Pular para o conteúdo principal

CONHEÇA OS BENEFÍCIOS DA SOJA




A soja é uma pequena maravilha do reino vegetal, proporcionando inúmeros derivados alimentícios ricos em nutrientes saudáveis e cujo feijão também é conhecido como "grão milagroso".
Alimentação natural é... mais saúde!
Domesticada pelos chineses há mais de cinco mil anos, a soja é um dos alimentos mais completos e versáteis que o homem conhece. Considerada um alimento funcional, fornece nutrientes ao organismo e traz benefícios para a saúde.
No Brasil, apesar de o país ser um dos maiores produtores mundiais de grãos de soja, o consumo da soja praticamente se restringe ao óleo. Vários estudos têm demonstrado que o consumo de produtos derivados da soja está frequentemente associado com a redução do risco de inúmeras doenças, tais como câncer de esôfago, pulmão, próstata, mama e cólon retal, doenças cardiovasculares, osteoporose, diabetes, mal de Alzheimer e sintomas da menopausa (BARNES, S; KIM, H. & XU, J., 1999; STEINBERG, P., 1996).
Estudos demonstram que, além de possuir alto valor nutricional, a soja auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, osteoporose e diabetes. Veja como ela pode agir em nosso corpo:
Alimentação natural é... mais saúde!
  • Coração: a ingestão de proteína de soja reduz a taxa do mau colesterol (LDL). As gorduras predominantes no grão de soja são as poliinsaturadas e as monossaturadas, que não provocam obstrução de artérias.
  • Mama e próstata: os fitoestrógenos, substâncias químicas presentes na soja e semelhantes ao hormônio feminino, reduzem o risco de câncer de mama e de próstata.
  • Ossos: os fitoestrógenos podem aliviar sintomas decorrentes da falta de hormônios na menopausa e retardar a osteoporose.
  • Intestino e pâncreas: suas fibras ajudam no funcionamento do intestino e na redução dos níveis de glicose no sangue de diabéticos.
O efeito anticarcinogênico da soja é atribuído aos inibidores da protease, porém as isoflavonas parecem ser os mais proeminentes anticarcinogênicos da soja. Os outros benefícios além dos correlacionados com a sua ação contra o câncer derivam principalmente da sua ação antioxidante, protegendo o organismo contra os danos celulares que levam ao envelhecimento. O teor de isoflavonas varia segundo a cor da soja, a parte morfológica da mesma (cotilédone, hipocotilédone e casca), a variedade (fatores genéticos) e as condições ambientais de cultivo (temperatura, umidade e solo).

Extrato de soja líquido (leite de soja)Queijo de soja (tofu)

Fontes:
1. Dr. João Roberto D. Azevedo
2. Korea Research Institute of Bioscience and Biotechnology (KRIBB), Dong Koo YIM
3. Departamento de Tocoginecologia, Escola Paulista de Medicina, UNIFESP, Kyung Koo HAN, Manoel Baptista C. GIRÃO, Edmund Chada BACARAT
4. Departamento de Engenharia de Alimentos, FEA, UNICAMP, Cristiane Vieira FERREIRA

 

SOJA: O MELHOR PLANO PARA A NOSSA SAÚDE

As dietas ricas em fibras e com baixos teores de gorduras saturadas, aliadas a exercícios físicos e a um estilo de vida saudável, podem auxiliar no controle da obesidade e proteger contra doenças cardiovasculares, câncer, osteoporose e diabetes.
Alimentação natural é... mais saúde!
A soja e seus derivados têm importante participação nesse quadro, pois são ricos em proteínas de alta qualidade, minerais (ferro, cálcio, fósforo, potássio...) e vitaminas do complexo B.
São inúmeras as pesquisas realizadas pela área médica no Japão, na China, nos Estados Unidos e na Europa que comprovam cientificamente os benefícios da soja na prevenção de doenças crônicas.
COLESTEROL
Os altos níveis de colesterol sanguíneo e do LDL-colesterol estão associados às doenças cardiovasculares, como infarto do miocárdio e arteriosclerose.
Pesquisas da American Heart Association - AHA (Associação Americana do Coração) têm demonstrado que a ingestão de proteínas de soja reduzem as taxas de LDL-colesterol.
Alimentação natural é... mais saúde!
Pacientes acompanhados durante quatro semanas por médicos da AHA e que tiveram a adição de proteínas da soja nas suas dietas - sem outra alteração - apresentaram uma redução nos níveis de LDL-colesterol em torno de 30%.
Assim, a introdução de pequena quantidade de proteína de soja na dieta diária (cerca de 20g que equivalem a 50g de grãos) é suficiente para deixar o nosso sangue e coração em forma.
CÂNCER
Os grãos de soja contém um composto singular denominado genisteína, também chamado de fitoestrógino ou hormônio vegetal, que possui uma ação estrogênica moderada, a qual atua na prevenção de cânceres relacionados com o estrogênio.
Alimentação natural é... mais saúde!
Pesquisas realizadas no Japão, nos Estados Unidos e na Europa têm mostrado que a ingestão diária de alimentos à base de soja como, por exemplo, o tofu (queijo de soja), missô, natto e tempe (especialidades da cozinha oriental) reduzem os riscos de cânceres de mama e de próstata em 50%.
A soja e seus derivados também possuem uma ação preventiva quanto aos cânceres de cólon, reto, estômago e pulmão. Para que os tumores aumentem de tamanho, é necessário o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos. O bloqueio desse processo é visto como uma maneira potencialmente importante para controlar o câncer. A genisteína inibe a formação desses vasos e, conseqüentemente, o desenvolvimento dos tumores cancerígenos.
OSSOS
Alimentação natural é... mais saúde!
Com o envelhecimento, a perda de cálcio aumenta numa taxa crescente, resultando na osteoporose. Na menopausa, esse processo se agrava com a deficiência hormonal ovariana. Devido à sua ação estrogênica, a genisteína da soja pode auxiliar a manter a estrutura óssea.
Exames de densiometria óssea comprovam que o consumo de soja retarda a osteoporose decorrente da idade, como também reduz significativamente a perda óssea total.
DIABETES
As fibras da soja exercem importante papel na regulação dos níveis de glicose no sangue, pois retardam a sua absorção. Essa redução na velocidade de absorção da glicose auxilia no controle da diabetes.
OUTRAS DOENÇAS
Há evidências de que o consumo de soja tem um efeito positivo no controle de outras doenças como hipertensão, litíase (cálculos biliares) e doenças renais.
Alimentação natural é... mais saúde!
SABOR E SAÚDE
Entretanto, um único alimento não impedirá a manifestação de doenças, pois não é só de pão ou de soja que vive o homem. Porém a adição desse "grão sagrado" à dieta, em conjunto com um estilo saudável de vida, promoverá um aumento nas chances de prevenir doenças.
A Embrapa-Soja desenvolve variedades de soja mais adequadas ao consumo humano. Em sua cozinha experimental, são criadas inúmeras receitas da culinária tradicional brasileira com soja, comprovando que, além de saudável, ela também é saborosa.
Texto: Embrapa

Fonte:http://www.sojamac.com.br/

DADOS SOBRE A UTILIZAÇÃO
A soja era utilizada na cozinha chinesa desde o século XI a.C, mas apenas no início do século XX chegou ao Ocidente.

 

É um grão da família das leguminosas, assim como o feijão, lentilha, grão de bico e ervilha. Sob o aspecto nutricional a soja é rica em proteínas de boa qualidade (possui de 35 a 40% proteínas de alto valor biológico – contendo os 10 aminoácidos essenciais em teor adequado, exceto a metionina), é eliminadora de radicais livres por conter antioxidantes, possui ácidos graxos poliinsaturados (ômega 6 – ácido linoléico – e ômega 3 – ácido linolênico) e compostos fitoquímicos como: isoflavonas, saponinas, fitatos, dentre outros. Também é uma excelente fonte de minerais como: cobre, ferro, fósforo, potássio, magnésio, manganês, enxofre, cloro e vitaminas como A, C, E, complexo B. Além disso, possui fibras, que são de extrema importância para o funcionamento adequado do intestino e têm a capacidade de captar partículas maiores de gordura, levando-as a passar direto pelo intestino, sem serem absorvidas.


A soja, além do próprio grão, pode ser consumida de várias maneiras, como extrato de soja, óleo de soja, tofu, missô, shoyo, lecitina de soja, proteína texturizada de soja (PTS) e farinha de soja.

Muitos estudos atuais comprovam que o consumo de produtos à base de soja promovem benefícios, como:

- Menopausa: a soja atenua os suores noturnos e as ondas de calor.

- Osteoporose: o fitoestrogênio ajuda a fixar o cálcio e fortalece a estrutura óssea.

- Diabetes: as fibras do grão de soja agem como reguladores do nível de glicose.

- Arteriosclerose: a isoflavona torna as artérias mais flexíveis e reduz o índice da doença.




Importante: o consumo de soja ou outros alimentos funcionais não garantem uma vida saudável se não forem incluídos no nosso dia-a-dia hábitos saudáveis, como uma alimentação equilibrada e a prática de atividade física regular.


Consumo recomendado: 25 gramas de proteína de soja, que correspondem a 3 colheres de sopa de grão cozido, ou 1 xicara de chá de PTS ou ½ xícara de tofu.

- Coração: a ingestão de 25 gramas por dia de proteína de soja reduz o LDL, o mau colesterol, cerca de 33% e aumenta o HDL (colesterol bom).

Fonte:

O que é a soja?

A soja é uma leguminosa, assim como o feijão, a lentilha e a ervilha, e é proveniente da China e do Japão. Existem muitas variedades de soja, sendo a mais comum a que produz grãos de soja amarelos, que são uma óptima fonte de proteínas vegetais.
O grão da soja contém pequenas quantidades de carboidratos, fibras e cerca de 40% de aminoácidos essenciais. Para além disso, é uma fonte de fósforo, potássio, Vitamina B e E, ferro, zinco e cálcio.
A soja faz parte de uma alimentação saudável: é rica em proteínas e isoflavonas que, segundo mostram alguns estudos, previnem doenças cardiovasculares, cancro, osteoporose, Alzheimer e diabetes.
As isoflavonas são substâncias presentes na soja e nos seus derivados, designadas de fitoestrogénios por apresentarem semelhanças com o estrogénio, a hormona feminina. Estudos mostram que o consumo de isoflavonas ajuda a aliviar os afrontamentos, sintomas frequentes na menopausa, e a reduzir os níveis de colesterol.
O óleo de soja é o mais utilizado pela população para preparo de alimentos. É uma fonte de proteína completa, uma vez que tem quantidades significativas da maioria dos aminoácidos essenciais.
soja-graos

Que produtos contêm soja?

A soja em grão e os produtos derivados, como a farinha (kinako), o tofu (queijo de soja), o extracto solúvel (leite), a proteína vegetal texturizada (PVT ou “carne” de soja) e o miso possuem isoflavonas. O que varia é a concentração da substância presente. O leite, por exemplo, tem uma menor concentração de isoflavonas do que o grão.
Podemos encontrar esta leguminosa em:
- Leite de soja
- Iogurtes de soja
- Tofu
- Miso
- Kefir de soja
- Natto
- Tempeh
- Tamari
- Soyu
- Salsichas e hamburguers


produtos-base-de-soja


Que cuidados devo ter no consumo de soja?

- O consumo de soja deve ser moderado, tal como acontece com todos os alimentos;
- Deve sempre verificar o prazo de validade das embalagens;
- Verifique os ingredientes dos produtos que compra, uma vez que alguns podem conter corantes, conservantes, etc;
- Deve garantir que os produtos não são confeccionados com grãos modificados geneticamente;
- Há um pequeno número de pessoas que é alérgico à soja, por isso recomenda-se que prove uma pequena quantidade, se for a primeira vez;


Que benefícios tem a soja?

- Coração:  o consumo de soja ajuda a reduzir a taxa do chamado “mau” colesterol (LDL);
- Mama e próstata: os fitoestrogénios presentes na soja reduzem o risco de cancro da mama e da próstata, segundo alguns estudos;
- Ossos: a soja pode ajudar a aliviar os sintomas que advêm da falta de hormonas na menopausa, e a prevenir a osteoporose;
- Intestino e pâncreas:  as fibras presentes na soja ajudam no bom funcionamento do intestino e na redução dos níveis de glicose nos diabéticos.


Como pode ver, a adição deste grão à sua alimentação, em conjunto com um estilo de vida saudável, pode prevenir o aparecimento de diversas doenças. Veja as sugestões de receitas de soja que lhe propomos neste site (http://www.moo.pt/receitas/tag/soja/) e bom apetite!


Fonte:
http://www.dicascaseiras.com/


USO NO CLIMATÉRIO E MENOPAUSA


A soja além das funções nutricionais básicas, ainda pode reduzir riscos de inúmeras doenças, como diversos tipos de câncer, doenças cardiovasculares, diabetes e mal de Alzheimer, além de proporcioal diversos benefícios às mulheres. E é por esse motivo que a soja é considerada um alimento funcional!
A soja é rica em: isoflavonas, cobre, ferro, fósforo, potássio, magnésio, manganês e vitaminas do complexo B.
A soja, além do próprio grão, pode ser consumida de várias maneiras, como extrato de soja, óleo de soja, tofu, missô, shoyo, lecitina de soja, isoflavona de soja e farinha de soja.
Como estamos na semana da mulher, ai vão alguns benefícios da soja especialmente para as mulheres:
  • Menor Risco de Câncer de Mama: Segundo estudos, as mulheres que consomem soja desde a adolescência possuem menor risco de ter câncer de mama durante a fase adulta. Foi realizado na China e no Japão um estudo onde ficou comprovado que o consumo diário de 60 a 80mg de isoflavonas, pode reduzir em até 22% de risco de câncer de mama.
  • Melhora nos Sintomas da Menopausa: O consumo de soja pode auxiliar na diminuição das famosas ondas de calor da menopausa, além de aliviar outros sintomas como: suor excessivo, insônia, irritação e depressão. Você sabia que enquanto 85% das mulheres ocidentais afirmam ter sintomas desagradáveis durante a menopausa, apenas 25% das mulheres orientais reclamam desses sintomas!?
  • Menor Risco de Doenças Cardiovasculares: O consumo de soja reduz a taxa de colesterol e evita a formação de placas de gordura nas artérias.
  • Reduz a perda óssea: Já foi comprovado através de exames de densiometria óssea que o consumo diário de soja retarda a osteoporose decorrente da idade e reduz a perda óssea.
Entenda um pouco mais sobre a isoflavona:
A isoflavona é uma substância encontrada na soja, também conhecida como fitoestrógeno, que são hormônios naturais que se assemelham ao estrógeno (hormônio feminino).  A isoflavona (substância presente na soja) tem grande importância na alimentação diária, pois é uma fonte de proteína completa, além de contribuir para o equilíbrio hormônal feminino, aliviando sintomas como a TPM.

Fonte:
http://www.produtosnaturaispuriflora.com.br/



 

- Prevenção do câncer: o consumo diário de soja e seus derivados diminui a incidência de câncer de mama, cólon e próstata.

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …