Pular para o conteúdo principal

BEBIDA HIDRATANTE CERTA PARA CADA OCASIÃO




Bebida certa para cada ocasião

Que é importante manter o organismo hidratado, você já sabe. Agora, veja qual é a bebida correta para cada atividade que esteja praticando.


Fundamental em praticamente todas as reações orgânicas, se a água faltar no corpo, o fígado começa a brigar com o coração, a pele com os rins e a guerra está travada. Só que nesse confronto ninguém vence. Qualquer órgão que saia perdendo na disputa irá prejudicar o corpo todo. Por isso, é importante se hidratar em todas as ocasiões.
“Quando começa a faltar água, aparece a sensação de sede alertando que já existe algo errado”, diz o fisiatra Gilbert Bang, do Hospital Israelita Albert Einstein (SP). Daí a importância de manter cada célula hidratada. Existe uma polêmica sobre o quanto cada um deve beber. “Um indivíduo sedentário em um ambiente de 25ºC de temperatura precisa de 2 litros de água por dia. O mesmo indivíduo em um ambiente de 40ºC pode ter sua necessidade dobrada”, diz Maurício de Mello Martinho, biomédico e mestre em Ciências pela Unifesp.
Beba uma dose de líquido de cada vez
Não adianta tomar tudo de uma vez só porque o estômago tem uma capacidade máxima para 12 ml/hora por quilo de peso da pessoa, ou seja, 720 ml para alguém que pese 60 quilos. Existem momentos também em que o líquido pode ser dispensado, como durante as refeições. “A ingestão de bebidas nessas horas prejudica o processo de digestão, além de provocar uma distensão gástrica, principalmente nos casos de bebidas gaseificadas, como os refrigerantes”, diz a nutricionista Marisa Chiconelli Bailer, do Hospital Santa Catarina (SP).
Descubra abaixo as melhores opções de bebida para cada ocasião:

Na musculação

Melhor hidratante: água.
Por que: na maioria dos casos, a perda de eletrólitos (sais minerais) não é significativa, portanto a água é suficiente.
Como tomar: para o treino do dia a dia, não é preciso fazer uma preparação antes da malhação. Recomenda-se tomar um copo de água a cada 20 minutos de atividade física.

Sentado, trabalhando

Melhores hidratantes: água, com ou sem gás, e frutas como o melão.
Por que: em condições sedentárias, perde-se apenas líquido e não eletrólitos. A água dá conta de repô-lo. A água com gás, para algumas pessoas, é mais palatável.
Como tomar: 1 copo de água por hora, intercalada com frutas, como o melão.

O suco de laranja hidrata e ajuda a aumentar a
resistênciaimunológica. Foto: Shutterstock
Enquanto relaxa na praia

Melhores hidratantes: suco de acerola e laranja, e água-de-coco.
Por que: a água-de-coco oferece algumas vantagens como o grau menor de contaminação se forem mantidas as condições de higiene na hora de retirá-la do coco e é fonte de eletrólitos perdidos com a transpiração. Mas cuidado, a água-de-coco é um hipertônico, contém mais eletrólitos que o necessário, o que pode dificultar sua absorção. Para torná-la um isotônico, misture com água na proporção de duas medidas de água-de-coco para uma de água pura. Os sucos de laranja e acerola oferecem vantagens porque, além de hidratar, consumidos regularmente aumentam a resistência imunológica, que costuma cair com a exposição ao sol.
Como tomar: 250 ml de líquido a cada hora no sol. A quantidade deve ser duplicada se houver consumo de álcool

Festa e balada


Melhores hidratantes: água ou suco de melancia.
Por que: há a combinação de vários fatores que aumentam a perda de água como ambientes fechados e lotados, alta produção de calor envolvida na dança, roupas que dificultam a troca de calor. Além disso, é comum também a ingestão de álcool e energéticos, que aumentam a produção de calor e de urina por meio da inibição da secreção do ADH (hormônio antidiurético). Em festas, a água é o hidratante mais facilmente disponível e dá conta de compensar toda a perda. A vantagem dos sucos é que podem substituir as bebidas alcoólicas, são mais palatáveis e funcionam como um bom substituto para os refrigerantes. O de melancia é altamente hidratante.
Como tomar: de modo geral, a cada hora é preciso beber 100 ml a 200 ml de líquido. Mas essa quantia dever ser aumentada se houver consumo de álcool. Nesses casos, intercale um copo de bebida alcoólica com um de suco ou água.

Durante a corrida

Melhores hidratantes: água, isotônico e suco de manga.
Por que: a água, claro, tem a função básica de hidratação. Os isotônicos ajudam a repor os sais minerais perdidos com a transpiração. Quanto aos sucos, devem-se escolher os feitos com as frutas ricas em carboidrato como manga, graviola e uva. Os carboidratos são importantes para recuperar a energia perdida.
Como tomar: quatro horas antes da corrida, beber 5 ml a 7 ml de água por quilo de peso a cada hora. Para quem pesa 70 quilos é algo em torno de 420 ml. Durante a corrida, a cada 3 km, beber 150 ml de água. Se a corrida durar mais de meia hora, usar bebidas isotônicas. Depois da corrida, é importante pesar-se para ver quanto perdeu de peso. A perda é basicamente líquido que deve ser reposto com água ou sucos ricos em carboidratos. Para cada 0,6 kg de peso perdido é preciso beber 600 ml de líquidos.

Ao jogar bola

Melhores hidratantes: água e isotônico.
Por que: aqui as recomendações são muito parecidas com as da corrida, uma vez que a perda de água se dá da mesma forma, só que de modo menos intenso.
Como tomar: na primeira meia hora de exercício físico pode-se tomar água. Depois desse tempo, ela deve ser substituída por isotônicos, que ajudam a repor os sais minerais. Mas atenção: os isotônicos não devem ser tomados antes da atividade física porque levam à retenção de líquido e podem dificultar os movimentos.

Fonte:http://revistavivasaude.uol.com.br/nutricao/bebida-certa-para-cada-ocasiao/417/

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …