Pular para o conteúdo principal

AMAMENTAÇÃO MELHORA O DESENVOLVIMENTO CEREBRAL DE CRIANÇAS,CONFIRMA ESTUDO

Em comparação a crianças que receberam fórmulas, as amamentadas tinham maior desenvolvimento nas regiões do cérebro associadas a planejamento, funcionamento social e emocional, habilidade motora e linguagem, de acordo com o estudo
Em comparação a crianças que receberam fórmulas, as amamentadas tinham maior desenvolvimento nas regiões do cérebro associadas a planejamento, funcionamento social e emocional, habilidade motora e linguagem, de acordo com o estudo


Amamentação melhora desenvolvimento cerebral de crianças, confirma estudo


Usando ressonância, pesquisadores encontraram mais uma evidência de que a amamentação melhora o desenvolvimento cerebral em crianças.
O estudo, publicado online no periódico NeuroImage, constatou que, em comparação com bebês que receberam fórmulas, crianças amamentadas tinham um maior desenvolvimento nas regiões da substância branca do cérebro, incluindo as áreas associadas a planejamento, funcionamento social e emocional, habilidade motora e linguagem. As diferenças estavam ligadas a um melhor desempenho em testes de desenvolvimento motor e acuidade visual.
Os cientistas estudaram 133 crianças saudáveis com idades entre 10 meses a 4 anos em três grupos: exclusivamente amamentadas, exclusivamente alimentadas com fórmula, e aquelas alimentadas com uma combinação de fórmula e leite materno. Todas tiveram nascimentos saudáveis e sem complicações e não apresentavam problemas neurológicos ou histórico familiar de transtornos psiquiátricos.
Os grupos foram pareados de acordo com o nível de escolaridade materna e situação socioeconômica, peso ao nascer e duração da gestação e idade materna. Quanto mais leite e menos fórmula os bebês consumiam, melhores os resultados.
"Eu não estou dizendo que se você não foi amamentado, você está condenado", disse o autor do estudo, Sean CL Deoni, professor assistente de engenharia na Universidade de Brown. "Nós não poderíamos controlar coisas como a interação de uma criança com seus pais, o tipo de ambiente de aprendizagem em que ela vive, e assim por diante. Há uma série de fatores que contribuem para a formação de um adulto bem-sucedido."
 
 
Dicas de Amamentação
 
 
A preparação das mamas deve acontecer ainda durante a gestação. Uma dica é lavar o bico do peito apenas com água, sem usar sabonete, para manter a hidratação natural. Massagens com bucha e banhos de sol também podem ajudar a preparar a pele. Mulheres com bico invertido devem procurar um especialista para aprender um movimento específico para os seios.
 
 
Para ter uma boa pega, a boca do bebê deve ser levada em direção ao mamilo, e não o contrário. A mãe deve posicionar o polegar acima da auréola e o indicador abaixo, formando um "C". Ao mamar, a boca do bebê deve estar bem aberta, com os lábios para fora, abocanhando quase toda a auréola e não somente o bico do peito. Isso também ajuda a evitar fissuras.
 
 
 
 
O recomendado é esvaziar um peito de cada vez, pois o leite liberado no início da mamada é diferente daquele que sai no final. Primeiro, vem mais água. Depois, vem o leite posterior, o responsável por fazer o bebê ganhar peso. Ele tem um aspecto mais branco e é uma ótima fonte de gorduras e proteínas.
 
 
A posição ideal para uma melhor amamentação é aquela em que o bebê abocanhe toda aréola do seio da mamãe. A posição normalmente mais fácil de fazer isso é aquela em que o bebê fica barriga com barriga com a mamãe, em que a cabecinha fica acomodada na volta de dentro do cotovelo da mamãe, facilitando também o contato olho a olho de mãe e bebê.
 
 
Se seu bebê já acorda berrando de fome, tente acordá-lo um pouco antes para que não chore de fome, dificultando a pega. O bebê estará mais calmo, abocanhará a aréola e nem mamãe e nem bebê ficarão estressados na hora da amamentação.
 
 
Seu bebê nasceu sem fome? Muita calma nessa hora. As mamães não precisam ficar tão preocupadas. Isso porque os bebês com menos de 24 horas de vida, em geral, têm alguma reserva que não os deixam sentir muita fome. Mesmo assim, vale frisar que a amamentação é fundamental nas primeiras horas de vida do bebê.
 
 
Uma situação de estresse pode fazer com que a mamãe produza menos leite ou mesmo que o reflexo de descida do leite seja inibido. Por isso, evite fontes de tensão. Na hora de amamentar, procure um lugar bem sossegado e não se sinta mal-educada por pedir que uma visita vá embora ou não venha até a sua casa está se sentindo cansada. Aproveite o momento para descansar.
 
 
Dicas de Alimentos Importantes pra uma boa Amamentação
 
 
 
 
As mamas fabricam cerca de 750 ml de leite por dia, quase um litro a cada 24 horas. Além disso, a água responde por 87% da composição do alimento materno. Para dar conta de tamanha produção e manter o bebê nutrido, o corpo feminino necessita de um grande volume de líquidos. Por isso, especialistas recomendam que a mamãe beba uma média de 3 litros ao dia.
 
 
 
A dieta da mamãe deve incluir representantes de todos os grupos alimentares. A única diferença é que, nesse período, a mulher precisa comer em maior quantidade para compensar o gasto calórico, que agora é maior (de 500 a 800 calorias diárias). Os médicos recomendam dosar o consumo de cafeína, e estudos recentes mostram que o álcool pode contaminar o leite materno e interferir no sistema imunológico do bebê. Por isso, não caia na conversa de que tomar cerveja preta é bom para amamentar.
 
 
 
Fonte:http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/06/22/amamentacao-melhora-desenvolvimento-cerebral-de-criancas-confirma-estudo.htm

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …