Pular para o conteúdo principal

GABRIEL COUSENS : O MAIOR MÉDICO NATURALISTA DA ATUALIDADE





Gabriel Cousens (nascido Kenneth Gabriel Cousens, 1943) é um médico americano, médico homeopata e escritor espiritual que pratica a medicina holística . Cousens defende a terapia de alimentos vivos , um regime nutricional  que ele diz que pode curar diabetes , [1] a depressão [2] [3] e outras doenças degenerativas crônicas . Ele é o fundador da "Ordem dos Essênios da Luz", uma ramificação de uma religião New Age com base em interpretações modernas dos essênios , uma seita judaica antiga, os ensinamentos da judaica Cabala e a Torá , e crenças hindus. Ordem dos Essênios da Luz é ensinado por Cousens em "Tree of Life Foundation", uma organização dirigida por Cousens e com sede na sua "Tree of Life Rejuvenation Center" em Patagonia, Arizona . [4] [5] Cousens tem escrito livros e viajado internacionalmente para promover suas idéias sobre alimentos e suas crenças espirituais. [6]


Início da vida e da educação


Cousens cresceu em Highland Park, Illinois . [7] Quando ele tinha nove anos ele teve visões de "antigos mantos brancos", a quem ele mais tarde identificou como membros da Fraternidade Branca, que foram os Elders essênios ou Ordem de Melquisedeque . [4] [8] Ele se formou em Amherst College , em 1965, com um bacharelado em biologia, onde ele era um atacante de futebol (guarda). O time estava invicto em 1964, e naquele ano ele recebeu um National Football Foundation Scholar Award-Atleta Nacional. [9] Ele ganhou seu grau médico da Faculdade de Medicina de Columbia em 1969, e completou sua residência em psiquiatria em 1973. [7] [10]
Descrevendo a sua dieta antes, ele disse que "devorava hambúrgueres e batatas fritas" na faculdade. [11] Ele nunca conheceu um vegetariano , até que ele tinha 27 anos, e ele mudou para a dieta  três anos depois. [7] Depois de adotar a dieta, ele começou a ensinar meditação e estudar o Caminho dos Essênios, com foco na Cabala, yoga e kundalini . Em 1974, ele foi para a Índia estudar com Swami Muktananda , acabando por ficar por sete anos. Depois de experimentar a Kundalini despertar em 1975, Cousens procurou a dieta ideal para apoiar a sua experiência espiritual e consolidar o crescimento espiritual, concluindo que uma dieta live-food iria fazê-lo. Ele voltou para os Estados Unidos em 1981 e voltou para o estudo do Caminho dos Essênios, tornando-se ordenado em 1988, ele também se tornou um mestre em Reiki. [4] Entre os consumidores e simpatizantes de medicina alternativa , Cousens adquiriu uma reputação como um perito em espiritualidade , [12] o jejum, [13] e nutrição com alimentos crus, tanto nos Estados Unidos [14] [15] e no exterior. [16] [17]
Cousens fundou a Ordem dos Essênios da Luz em 1992, [4] e no ano seguinte, ele estabeleceu a Árvore da Vida Fundação como uma organização religiosa isenta de impostos federais que operam a partir do Centro de Rejuvenescimento Tree of Life in Patagonia, Arizona . [5] [ 18] As modalidades de cura oferecidos no centro incluem jejum e desintoxicação, nutrição, educação com alimentos crus, uma abordagem natural para o tratamento de diabetes chamado programa de alimentação consciente [7][19] . Cousens é um  rabino ordenado[20] e oferece oficinas sobre Judaísmo espiritual. [21] Seu mais recente livro, a Torá como um guia para a iluminação, publicado pela North Atlantic Books, é um comentário sobre a Torá de um perspectiva  cabalista. Cousens fundou uma organização sem fins lucrativos chamada Ordem dos Essênios da Luz que ensina o"moderno essênio de vida ". [22] [23] Ele descreveu a sua filosofia em seu livro Criando paz por ser a paz. [24]

Tree of Life Foundation e do Centro de Rejuvenescimento


 
Cousens defende uma dieta de alimentos crus com base nutricional para bebês e crianças. [25] Ele instituiu um estudo da história médica de bebês e crianças e defensores da educação de alimentos crus. Muitos praticantes regulares são essencialmente de uma dieta alimentar preconizada por ele. [26] Robert Kemp, professor de pediatria na SUNY Downstate Medical Center , em Brooklyn, chamado de dieta de um "precursor de atraso de desenvolvimento e um déficit de aprendizagem ao longo da vida", dizendo que as crianças eram propensos a sofrer de deficiência de ferro e desnutrição protéica se alimentados com a dieta de desmame. Joel Fuhrman , especialista em nutrição e autor que defende o consumo de alimentos mais crua, disse que uma dieta totalmente cru pode levar a deficiências de vitaminas e calóricas em crianças. Um estudo de 2005 na revista Archives of Internal Medicine não encontrou grandes deficiências na saúde óssea de adultos em dietas cruas.Enquanto o grupo de alimentos crus apresentaram pesos inferiores e massa óssea, que tinham níveis normais de vitamina D. [26]
Um documentário de 2009, Simplesmente Raw ,mostra  seis pessoas com diabetes que passam por um programa de trinta dias no Centro de Rejuvenescimento Tree of Life in tentativa de curar sua doença com uma dieta de alimentos crus e sem drogas. [31]

Obras

  • Tachyon energia: um novo paradigma na cura holística, com David Wagner. North Atlantic Books , 1999 OCLC 45162219
  • Alimentação consciente . Livros do Atlântico Norte, 2000 OCLC 40311543
  • Depressão-livre para a vida:. Um plano totalmente natural, de cinco etapas para recuperar o seu entusiasmo pela vida, com Mark Mayell William Morrow & Co. , 2000 OCLC 46801470
  • Verde cozinha ao vivo-food do arco-íris. Livros do Atlântico Norte, 2003 OCLC 52377528
  • Nutrição espiritual: seis bases para a vida espiritual eo despertar da kundalini. Livros do Atlântico Norte, 2005.
  • Existe uma cura para o diabetes: a Árvore da Vida de 21 dias programa +, com David Rainoshek. Livros do Atlântico Norte, 2008 OCLC 173480482
  • Criação de paz por ser a paz: o sétuplo caminho essênio. Livros do Atlântico Norte, 2008 OCLC 192109603
  • Torah como um guia para a iluminação. Livros do Atlântico Norte, 2011 OCLC 687655506

Referências

    1. ^ "Diabetes é uma doença curável - Dr. Cousens" . (3 de Agosto de 2011) Agência de Notícias Gana . Retirado em 28 de março de 2012.
    2. ^ "Depressão-Free for Life" . (Revisão, 6 de Março de 2000)Publishers Weekly , pp 100-1. Retirado em 28 de março de 2012.
    3. ^ "Depressão-Free for Life". (Review, 1 de Abril de 2000) Library Journal , p. 123.
    4. ^ Jump up to:um b c d Melton, J. Gordon , et al, eds. (2009) Enciclopédia das Religiões americanas . Gale , p. 798.
    5. ^ Jump up to:um b Innes, Stephanie. (18 de Julho 2004) "Alimentando a alma faminta" Arizona Daily Star .
    6. ^ "Sobre" Dr. Árvore Cousens 'of Life Rejuvenation Center,Gabrielcousens.com. Visitada em 5 de março de 2012.
    7. ^ Jump up to:um b c d Condor, Bob (1994/10/06). "Antes Chowing para baixo, pense no que você está comendo" . The Chicago Tribune .Retirado 2012/03/24.
    8. ^ "biografia espiritual" Dr. Árvore Cousens 'of Life Rejuvenation Center, Gabrielcousens.com. Página visitada em 8 abril de 2012.
    9. ^ Litsky, Frank (8 de dezembro 1964). "Futebol homenageia os cérebros entre os seus Brawn, 11 Scholar-atletas para obter US $ 500 cada para notas altas." The New York Times .
    10. ^ Gabriel Cousens MD, DM (H), DD Dr. Árvore Cousens 'of Life Rejuvenation Center, Gabrielcousens.com. Página visitada em 8 abril de 2012.
    11. ^ Condor, Bob (1996/08/14). "ritmo lento é um movimento esperto quando comer é o evento" . The Chicago Tribune . Retirado 2012/03/24.
    12. ^ . Arlene Belas Alface 'torna-se vegetarianos: médico holístico defende um estilo de vida sem carne (assinatura requerida).Cleveland Jewish News . 18 de maio de 2001.
    13. ^ "Descanse a barriga, restaurar a alma" . New York Times .2003-08-24. Retirado 2012/03/28.
    14. ^ "Nutricionista apresentar seminário na escola média" (26 Maio 2005) Portland Press Herald Redorbit.com.
    15. ^ "Baby Verdes: uma abordagem Live-Alimentos para Crianças de Todas as Idades (assinatura requerida)" . Quiropraxia dinâmico .4 de julho de 2006. Página visitada em 8 março de 2012.
    16. ^ "Poder crudo" . Rolling Stone Argentina. 2010-10-29. Retirado 2012/03/04.
    17. ^ "África do Sul: Guru Saúde internacionalmente aclamado para visitar a África do Sul" . AllAfrica.com . 16 de fevereiro de 2000.
    18. ^ "Journeys,.. Sem falar nada divertido É chamado de um período de férias" . Nytimes.com. 16 jan 2004. Retirado 2012/03/28.
    19. ^ "Downshifting no jantar - Orlando Sentinel" .Articles.orlandosentinel.com. 12 setembro, 1996. Retirado 2012/03/28.
    20. ^ "pioneiros judeus modernos se reúnem para a Patagônia" .Arizona Mensagem judaica. 17 de junho de 2010.
    21. ^ Enciclopédia das Religiões americanas - Página 821 J. Gordon Melton
    22. ^ J. Gordon Melton. A Enciclopédia das Religiões americanas (7 ed.). p. 821. ISBN 9780787663841 . .
    23. ^ Kelli, Slideshow (14 dezembro de 2007). "3 Arizona retiros para atualizar o seu espírito" . Azcentral.com. Retirado 2012/03/28.
    24. ^ Cousens, Gabriel (2008) Criação de paz por ser a paz:. o essênio sétuplo caminho. Berkeley, Califórnia: Livros do Atlântico Norte.ISBN 9781556437229 .
    25. ^ Cousens, Gabriel (2005). "Prefácio". Em Lynn, Michaela; Chrisemer, Michael greens do bebê:. Uma abordagem live-food para crianças de todas as idades. Berkeley, Califórnia: Sapo. pp IX-X.
    26. ^ Jump up to:um b "dieta alimentos crus: idéia meia-boca para as crianças?" .azcentral.com. Columbia News Service. 19 de março, 2006. Visitada em 5 de março de 2012.
    1. ^ Stephen Barrett, MD (21 agosto de 2003). "Terapia Celular" .Quackwatch . Retirado de junho de 2013.
    2. ^ Welte, Jim (23 de agosto de 2009). "San Rafael homem apregoa alimentos crus em novo documentário" . Marin Independent Journal . Visitada em 5 de março de 2012.

    Ligações externas 

     

     




Nutrição evolutiva – Fundamentos para a evolução individual e do planeta   Descrição A comida é capaz de alimentar também a alma? A dieta de uma pessoa exerce algum impacto em sua espiritualidade? Para o doutor Gabriel Cousens, a resposta é sim. Neste livro, ele ensina os leitores a desenvolver programas alimentares adequados a uma prática espiritual. A partir de seus estudos da filosofia oriental e de sua experiência na clínica médica, esclarece questões como alimentos crus versus alimentos cozidos, ingestão proteica; jejum e assimilação de nutrientes; equilíbrio alcalino-ácido; comportamento alimentar; nutrientes, energia e composição molecular. Entre os instrumentos para o desenvolvimento físico e espiritual, o doutor Cousens estabelece uma relação entre as cores dos alimentos e o sistema de chacras, a partir da qual criou a dieta do arco-íris, descrita em detalhes nas páginas deste livro. E também recomenda a prática da meditação, da camaradagem e do amor para que se complete a verdadeira nutrição espiritual. Sobre o Autor O doutor Gabriel Cousens é médico com ampla formação holística e especialização em homeopatia e medicina aiurvédica. Cursou a graduação e fez residência em psiquiatria na Columbia Medical School. É diretor-fundador da Tree of Life Foundation e do Tree of Life Rejuvenation Center, com sede nos Estados Unidos, onde há trinta anos desenvolve seu bem-sucedido programa de tratamento do diabetes. Em seu programa de 21 dias o doutor Cousens combina diferentes técnicas naturais para tratar o corpo, a mente e o espírito. É autor de diversos livros, entre os quais Nutrição espiritual e a dieta do arco-íris e A cura do diabetes – O Programa de 21 Dias do Tree of Life. Fonte: http://alimentacaoviva.blogspot.com.br/2011/07/nutricao-evolutiva-de-gabriel-cousens.html
Copyright Luis Guerreiro




A Árvore da Vida  restaurante
na Patagônia, Arizona
A cura do Diabetes pela Alimentação Viva

Dr. Brian M. Connolly *
O diabetes é um sintoma da Cultura da Morte, que traduz uma perda gradual da nossa inteligência e capacidade de amar, que hoje atinge a população mundial, ou seja, trata-se de uma verdadeira pandemia. Os ensinamentos do Dr. Gabriel Cousens adquiridos e praticados ao longo de 30 anos, materializados neste livro, é uma ode que nos magnetiza e nos chama para o retorno à Cultura da Vida. Dr. Gabriel Cousens.
A resenha abaixo foi escrita pelo Dr. Brian M. Connolly*, um ex-diabético tipo 2. Ela nos induz a pensar que este livro está dedicado à cura somente do diabetes tipo 2. Entretanto, eu li este livro, e pretendo reler muitas vezes, porque é um néctar para todo Ser humano que deseja mais saúde e luz e, ele garante a cura de quase 100% do diabetes tipo 2 em seu programa de 21 dias. Aliás, tem muitos casos que já alcançam taxas de glicose < 100 mg/l em 1 semana. Mas, o índice de cura ou redução de uso de insulina é da ordem de 80% em diabéticos tipo 1. Casos mais crônicos e graves alcançam a cura em 4-5 meses. Conceição Trucom.
Nós, os mais diretamente afetados pelo diabetes - tipo 1 e tipo 2 que são cerca de 250 milhões em todo o planeta-, podemos dizer que somos afortunados pelo surgimento de um li­vro que afirma em linguagem clara e precisa que existe de fato a cura para essa doença. A vocês, os outros milhões que brincam com a possibilidade de desenvolvê-la, está sendo dada de presente a prevenção em forma de livro, uma prescrição que, se seguida, garantirá a manutenção de sua saúde e bem estar por muito tempo.
O autor, Gabriel Cousens, é um médico extraordinário, que tem agido com coerência há décadas como figura de prestígio na área da saúde. Graças ao trabalho de sua vida e aos passos delineados neste livro, consegui sair de uma situação perigosa de um diabetes tipo 2, com taxa de glicose de 292, para uma taxa de 113, sem insulina, em apenas nove dias. Sei que parece espantoso e até difícil de acreditar. Mas garanto que não apenas aconteceu como foi documentado. E o mais importante: você pode realizar o feito e melhorar sua qualidade de vida, seja em nove, 21 ou 30 dias, como recomenda­do nas páginas deste livro: A cura do Diabetes pela Alimentação Viva (Alaúde).
Para cada um de nós há dias cruciais, sinais que mudam a direção de nossa vida e nos marcam para sempre. Para mim, esse dia foi 14 de setembro de 2006, quando recebi o que para muitos é uma condenação à prisão per­pétua. Eram 16:40h, e eu estava ao telefone com um especialista em diabetes, o respeitado doutor William Kaye, formado na Faculdade de Medicina de Harvard e fundador e diretor de uma das maiores clínicas de tratamento para essa doença dos Estados Unidos. Ele me informou que eu havia entrado oficialmente para a lista de seus quase 18.000 pacientes como um recém-diagnosticado: diabético do tipo 2.
Quando se ouve algo do gênero pela primeira vez, uma coisa esquisita acontece. Há uma sensação de que o mundo parou - e, esperançosa­mente, um sinal de alerta. Quando você conta que tem diabetes a seus parentes, amigos e pessoas próximas, essa pausa é ainda maior. Pode-se quase sentir o cheiro do medo neles, como se tivessem descoberto que alguém muito querido está para morrer. No meu caso, até me senti en­vergonhado por ter ficado diabético, pois me considerava um especialistasecundário nessa doença.
Eu tinha sido vice-presidente da Diabetes Research and Wellness Foun­dation, instituição sem fins lucrativos que havia arrecadado 30 milhões de dólares, 90% dos quais direcionados para pesquisas e programas de educa­ção. E ocupara uma cadeira no conselho de diretores do Instituto de Pesquisa do Diabetes da Universidade de Miami, cujo orçamento anual era de 20 milhões de dólares. Nessa época, trabalhava todos os dias com as principais associações e companhias farmacêuticas e de produtos para diabéticos, entre as quais a Associação Americana de Diabetes, a Juvenile Diabetes Reasearch Foundation, a Bayer, a Eli Lilly e a Pfizer, além de mestres na área. Esses grupos forneciam aos diabéticos insulina, medicamentos, seringas, medido­res de glicose, revistas, informativos, livros e enfermeiros capacitados paratratar a doença. O que me chama a atenção agora é como, na época, todos pareciam se empenhar tanto em vender seus produtos e serviços, ou em arre­cadar dinheiro, em vez de promover o entendimento da causa e da urgência da prevenção e reversão do diabetes, como faz o doutor Cousens neste livro.
O Instituto de Pesquisa do Diabetes da Universidade de Miami estava voltado à criação de um novo doutor Frankenstein, transplantando células de porcos em pessoas a um custo exorbirante para a sociedade e para os pa­cientes, tanto financeiramente quanto no que se refere à saúde. Imagine o que pensam desse procedimento os mais de 50 milhões de diabéticos judeus e muçulmanos que não consomem carne de porco.
O mais traiçoeiro nesse protocolo fracassado foi que os envolvidos se vangloriavam por ter livrado os pacientes da insulina, enquanto faziam algo muito mais nocivo: realizavam cirurgias invasivas, colocavam partes de por­cos em órgãos humanos e entupiam os pacientes com drogas imunossupressoras para impedir a reação natural do organismo de rejeitar as células suínas implantadas. Essas células destruíam então as células saudáveis do corpo, enfraquecendo o sistema imunológíco do paciente e deixando-o vulnerável a diversas doenças. E eles ainda tinham a coragem de se referir a tal procedi­mento como uma cura. Foi meu primeiro e último dia como membro desse conselho, pois não podia, em sã consciência, apoiá-los de maneira alguma.
Por experiência própria, posso dizer que uma porção de gente está ga­nhando muito dinheiro à custa desses inocentes ratos de laboratório co­nhecidos como diabéticos. Causa alguma surpresa que, em se tratando de resultados positivos - a reversão de fato da doença e o número cada vez menor de pessoas diagnosticadas —, todas essas companhias, institutos de pesquisa, fundações e associações tenham fracassado vergonhosamente? Quando abri o escritório da Diabetes Research and Wellness Foundation, em Palm Beach, em 2000, estimava-se que 200 milhões de casos haviamsido diagnosticados no mundo todo. Em apenas sete anos, esse número aumentou em praticamente 50 milhões. Isso é o que o Centro de Controle e Prevenção de Doenças — cdc chama de epidemia. O mais trágico é que é uma epidemia totalmente evitável, como você descobrirá neste livro. E, quando seguir as recomendações do doutor Cousens, você não só se tornará uma pessoa mais saudável, como muito provavelmente ficará livre da doença pelo resto da vida.
Você deve estar pensando que essas organizações voltadas para o diabetes, que representam bilhões de dólares, hoje se dão conta de que sua abordagem não teve sucesso. Durante o tempo em que fiz parte do conselho de uma delas, percebi que essas instituições estão mais interessadas em se perpetuar e arrecadar dinheiro do que em encontrar o caminho para a prevenção ou uma cura não invasiva e de custo viável. Os diabéticos são entupidos de medica­mentos, arruinados financeiramente e sujeitos a mais amputações do que os portadores de qualquer outra doença. Muitas vezes, ficam cegos e morrem cedo, tudo porque os incentivos para acumular dinheiro são sedutores de­mais para a indústria do diabetes fazer a coisa certa.
No outro extremo, o Dr. Gabriel Cousens não desperdiçou dinheiro algum, não sobrecarregou o contribuinte e foi praticamente 100% bem sucedido sem o uso de medicamentos nem efeitos colaterais. Posso dizer com segurança que, se a indústria do diabetes parasse de desperdiçar todo o seu di­nheiro e recursos em pesquisas inúteis e protocolos equivocados e antiquados e simplesmente adotasse as técnicas e os protocolos deste livro, o diabetes tipo 2, que acomete quase 99% de todos diabéticos, seria erradicado para sempre!
Dessa forma, parabenizo você que investir seu tempo e dinheiro adquirindo o livro A cura do diabetes pela alimentação viva. Faça dele seu companheiro, escreva comentários nele, marque as páginas de seu interesse, compartilhe seus trechos preferidos e estatísticas com sua família e amigos. E, quando se curar, ou integrar ao seu estilo de vida as medidas pre­ventivas propostas, por favor, dê o próximo e mais importante passo: conte a seus amigos diabéticos e profissionais da área que agora existe uma cura - e que você é a prova viva disso. 
* Esta resenha foi escrita pelo Dr. Brian M. Connolly, MD, como Prefácio do livro A cura do Diabetes pela Alimentação Viva - Dr. Gabriel Cousens - Alaúde. Ele é médico anestesista, fundador e CEO da Healthful Communications, Inc. 
Leia também: Os 7 estágios da doença fantástico texto escrito pelo Dr. Cousens. 
Confira na AGENDA sobre nossos cursos da Alimentação Crua e Viva.
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autoria e a fonte www.docelimao.com.br 
Recomenda-se também a leitura dos livros O poder de cura do LimãoA importância da LINHAÇA na saúde e Alimentação Desintoxicante - editora Alaúde, Mente e Cérebro poderosas - editora Pensamento-Cultrix.
Os 7 estágios da doença

Antes de entrar no texto do Dr. Gabriel Cousens, em A cura do Diabetes pela alimentação viva, desejo fazer um comentário. Quando escrevi o livro Alimentação Desintoxicante - para ativar o sistema imunológico (em 2000), não conhecia, nem sabia de nenhum dos precursores da alimentação viva como Ann Wigmore, Are Waerland, Kirstine Nolfi e tantos outros, assim como de cientistas importantes dos séculos 18 e 19 que falavam da fisiologia da digestão, da bioeletricidade e dos estágios de uma doença...

Não conhecia também o Dr. Gabriel Cousens, o Dr. Gerson (1881-1959) e tantos médicos 'à moda antiga' e holísticos que tratam (ou tratavam) seus pacientes com o foco na desintoxicação...
Dito isto, reconheço humildemente que meu livro foi canalizado, e que meu papel nesta tarefa foi somente organizar estes conhecimentos numa ordem e linguagem mais atual, com o toque do bom humor, da motivação e, a provocação do poder pensante de todos os meus leitores.
Ao ler este livro de Dr. Cousens, recém lançado no Brasil pela Alaúde, e o texto a seguir, me senti em estado de graça, tal a sincronicidade de tudo que escrevo e falo, com os conceitos formulados pelo Dr. John Tilden (1851-1940), aqui ancorados pelo brilhante Dr. Cousens.
Obviamente que ele direcionou este conhecimento para tratar e curar a diabetes, entretanto, trata-se de um conceito que se aplica a praticamente TODAS as doenças. Sejam elas desta vida ou a nós transmitidas pelos nossos ancestrais! Conceição Trucom


Dr. Gabriel Cousens *
Os sete estágios da doença, formulados pelo Dr. John Tilden há mais de um século, nos dão uma outra perspectiva do processo degenerativo do diabetes e da maneira de revertê-lo. "Saúde é o reflexo do que você faz" e coisas do tipo podem ser ditas de uma saúde doente. Doença, ou enfermidade, é um estado que se adquire com o passar dos anos e passa por estágios identificáveis, que levam à manifestação de sintomas e mesmo à morte, se não formos prudentes para reverter o quadro. Até um surto de diabetes tipo l de origem viral precisa de um corpo debilitado que permita que o sistema imunológico enfraquecido fique suscetível a infecções, resultando eminsulinite e na manifestação rápida do diabetes tipo l. O diabetes possui estágios degenerativos progressivos que criam diversas complicações em nosso organismo - mas podemos mudar isso. Só depende de termos consciência do que é necessário para uma vida saudável. Herbert Shelton chamou isso de leis da vida. Se compreender e seguir essas leis, você será saudável. Se desrespeitá-las, ficará doente - é o que queremos dizer com Crimes Contra o Bom Senso. Nas palavras de Shelton:
As leis da vida não são algo imposto à organização humana. Elas são intrínsecas à própria estrutura de nosso ser, a nossos tecidos, células nervosas e musculares, nossa corrente sanguínea, nosso organismo como um todo. [...] Como essas leis são parte fundamental de nós, não podemos nos rebelar contra elas sem nos rebelarmos contra nós mesmos. [...] Não podemos tugir das leis da existência sem fugir de nós mesmos.(1)
No programa de 21 dias do Tree of Life, ensinamos quais são esses meios naturais e tornamos a pessoa capaz de viver de acordo com eles. Agora vamos conhecer os sete estágios da doença.
ESTÁGIO 1: ENERVAÇÃO ou INTOXICAÇÃO
Enervação é a redução da energia nervosa, pela qual as funções normais de manutenção e eliminação do corpo são debilitadas, sobretudo a eliminação de toxinas endógenas e exógenas, ou seja, criadas de dentro (por meio de processos metabólicos normais) e de fora (que nos dias de hoje incluem as 65.000 toxinas em nosso meio ambiente criadas pelo homem e as excitotoxinas, aditivos alimentares e toxinas geradas pelo ato de cozinhar e processar alimentos). A pessoa nesse estágio é geralmente inativa, vive num ambiente tóxico e consome toxinas que não são eliminadas pelo organismo no tempo adequado.
A enervação também é criada por estresse, que esgota a energia vital do corpo que seria usada na manutenção e na eliminação. A obstipação ocorre no intestino, na linfa e nos tecidos do corpo. Essa é a dieta e o estilo de vida diabetogênicos de que temos falado em todo este livro.
ESTÁGIO 2: TOXEMIA ou INTOXICAÇÃO GENERALIZADA
A estagnação do primeiro estágio leva a um acúmulo de toxinas no corpo, substâncias que começam a saturar o sangue, a linfa e as células. O estágio 2 se caracteriza pela letargia, e, no caso do diabetes, já temos células que estão desenvolvendo pré-condições para serem insensíveis à sinalização da insulina por estarem intoxicadas. No capitulo "Toxemia" do livro The history of naturalhygiene [A história da higiene natural], de Herbert Shelton, John Tilden diz:
A teoria da arte da cura de toxinas baseia-se no princípio segundo o qual a toxemia é a origem básica de todas as doenças. Tão certo é esse princípio que não hesito em dizer que é, de longe, a teoria mais sólida de toda a história da medicina. É um sistema científico que abrange todo o campo de causa e efeito - um sistema que se integra a todo o conhecimento, sendo, portanto, uma verdadeira filosofia.
Quando esse princípio começou a se impor sobre mim, anos atrás, eu não estava muito seguro, mas havia algo de errado em meu raciocínio. Percebi que ele me levaria ao caminho (totalmente contrário ao de todos os tratamentos médicos convencionais. Tentei me deter e discuti comigo mesmo. [...] Lutei para não dar grande expressão a uma crença que, muito provavelmente, seria renegada - eu seria julgado e ridicularizado pela nata das pessoas, tanto leigas quanto profissionais da área.
Pouco a pouco fui comprovando minha teoria. Nos últimos vinte anos, realizei testes diários. Eu mesmo arquei com a força de meus experimentos e sofri por isso. Todos os dias, os testes que realizei me convenciam cada vez mais de que a toxemia é a causa universal da doença.
Como tenho declarado sempre em meus textos, nos últimos doze anos os hábitos de comer demais, de se vestir demais e excessos de todos os tipos esgotam a energia nervosa. Quando os nervos não atendem à demanda do corpo, o funcionamento orgânico é debilitado, resultando em retenção de produtos residuais. Isso gera toxemia (2).
Entre as fontes comuns de toxemia estão diversas toxinas exógenas e endógenas, que hoje podem ser reconhecidas como précondições para o diabetes.
Algumas toxinas endógenas:
  • - Resíduos metabólicos, subprodutos tóxicos no âmbito celular;
  • - Resquícios desperdiçados da atividade celular;
  • - Células mortas;
  • - Sofrimento e excessos emocionais e mentais e;
  • - Excessos, fadiga e sofrimento físico.
Algumas toxinas exógenas:
  • - Alimentação artificial;
  • - Alimentos naturais prejudicados por cozimento, refinação e adição de conservantes;
  • - Combinações inadequadas de alimentos, resultando em toxinas endógenas;
  • - Uso de medicamentos, ervas processadas e suplementos;
  • - Uso de álcool, tabaco e todas as formas de drogas;
  • - Poluentes ambientais, comerciais e industriais e;
  • - Ar e água impuros.
ESTÁGIO 3: IRRITAÇÃO ou pré-INFLAMAÇÃO
O corpo fica irritado pelo acúmulo de toxinas no sangue, na linfa e nos tecidos, e o espaço intersticial entre as células começa a parecer um depósito de lixo tóxico. As células e os tecidos onde ocorre o acúmulo são irritados pela natureza tóxica desses resíduos, resultando em inflamação. Os produtos residuais interferem na oxigenação e alimentação das células e criam acúmulo de água nos tecidos. Os sinais de dor vindos dos tecidos tem pelo menos três causas: falta de oxigênio, falta de nutrição (celular) e pressão. As células, submetidas à ausência de oxigénio e alimento e à pressão elevada da água retida, passa a emitir sinais de dor. As células então são irritadas. A reação normal é ignorar a dor e o desconforto ou tomar um remédio para a "dor", aumentando ainda mais a carga tóxica no organismo da pessoa, que pode se sentir prostrada, enjoada, irritadiça, com coceira, irracional e hostil. Isso tudo leva ao estágio seguinte de enfermidade e degeneração do corpo: inflamação.
ESTÁGIO 4: INFLAMAÇÃO
O corpo enervado agora sofre as consequências da toxemia. As células ficaram irritadas, e, após as alterações celulares e a degeneração do corpo, ocorre a inflamação propriamente dita. O processo inflamatório produz as famosas "ites". Na pele, dermatite. Na garganta, amidalite e, depois, faringite, esofagite. No estômago, temos a gastrite. No intestino delgado, ileíte. No cólon, colite. No coração, pode haver cordite. No fígado, hepatite. Ou seja, você pode ter uma inflamação (uma "ite") em qualquer parte do corpo. Ou várias partes do corpo...
A comunidade médica nomeou muitos dos 20.000 tipos de doenças. A medicina alopática costuma nomeá-las pelo lugar onde as toxinas se acumularam e deram início aos sintomas. Havendo uma denominação para o conjunto de sintomas, neste estágio os médicos geralmente prescrevem medicamentos, que não eliminam as causas reais da doença, que agora sabemos quais são. Com o diabetes e suas complicações, este estágio pode ser visto no coração, rins, pâncreas, fígado e sistema nervoso. Permitido o avanço da toxemia, o corpo vai perdendo energia e vitalidade. Alterações celulares posteriores acabam ocorrendo. Se isso passar despercebido, a próxima etapa é a ulceração.
ESTÁGIO 5: ULCERAÇÃO ou Inflamação crônica
A úlcera pode ser vista como consequência da degeneração do corpo. Qualquer tecido pode sofrer ulceração, mas as de pele são as mais conhecidas. Os tecidos são destruídos. O corpo cria úlceras, formando uma saída para o acúmulo tóxico, e a pessoa sofre a multiplicação e piora dos sintomas, acompanhadas da intensificação da dor.
Neste estágio, a medicina moderna em geral continua a prescrever mais medicamentos e muitas vezes recorre à cirurgia e outras formas de tratamento. Não se esqueça de que as complicações nos pés decorrentes do diabetes são a causa mais comum de amputações das extremidades inferiores, não provocadas por trauma, no mundo industrializado. A neuropatia, um grande componente enológico da maioria das ulcerações diabéticas, ocorre em mais de 82% dos pacientes diabéticos com feridas. A incidência de gangrena entre diabéticos é vinte vezes maior que nos não diabéticos, e o risco de amputação dos membros inferiores é de 15 a 46 vezes maior do que nos que não têm a doença.
ESTÁGIO 6: ENRIJECIMENTO
Enrijecimento significa endurecimento ou formação de cicatrizes nos tecidos. O enrijecimento resulta de inflamação crônica de longa data com acessos de inflamação aguda. A inflamação crônica debilita ou torna a circulação mais lenta, e, como algumas células não resistem, são substituídas por cicatrizes. É assim que perdemos células saudáveis - pela inflamação crônica e morte das células.
Existe também pouco oxigênio nas células vindas dos vasos sanguíneos enrijecidos, uma vêz, que são glicosiladas. A aterosclerose é uma forma de enrijecimento. Com pouca ou nenhuma circulação, acúmulo de toxinas e pouco oxigênio, criamos as condições para o sétimo estágio da doença: proliferação de fungos ou câncer.
ESTÁGIO 7: PROLIFERAÇÃO DE FUNGOS
Quando as condições internas se deterioram a ponto de inviabilizar os processos aeróbicos oxidativos normais, as células podem voltar a uma forma mais rudimentar de sobrevivência. Alterações bioquímicas e morfológicas pelo depósito de toxinas endógenas e exógenas levam à degeneração e à morte celular. As células podem se manter por processos anaeróbicos, os mesmos usados por muitas bactérias. Quando as células mudam de forma e função dessa maneira, o oncologista lhe dá a má notícia: câncer.


SAINDO DOS SETES ESTÁGIOS PARA A SAÚDE
Para uma vida saudável é preciso eliminar as causas e as complicações do diabetes. Entre os sete estágios, os que merecem mais atenção para reverter o processo diabetogênico são atoxemia e a inflamação. Essa é outra maneira de entender o processo degenerativo e revertê-lo. As maneiras de reverter a toxemia serão abordadas mais para a frente neste livro. Quando a pessoa fornece ao corpo substâncias de melhor qualidade, o grau de toxemia diminui, a vitalidade aumenta e o corpo começa a se recuperar (se auto-curar). Problemas prévios podem voltar vez ou outra à medida que o organismo se cura. O verdadeiro teste de qualquer teoria é a medida em que ela pode afetar positivamente enfermidades crônicas como o diabetes.
 
(*) Texto extraído do livro A cura do Diabetes pela alimentação viva - Dr. Gabriel Cousens - editora Alaúde. Capítulo 3, pp 182-187.
Reprodução permitida desde que mantida a integridade das informações, citada a autoria e a fonte.
(1) Shelton H. Getting well. San Antonio (Texas); 1946. pp 233-234.
(2) Shelton H. The history of natural hygiene and the principles of natural hygiene. pp 59-60. 
A Árvore da Vida foi fundada por Gabriel Cousens, MD, MD (H) para apoiar e inspirar estilo de vida holístico, através da educação e da experiência. Orientação do centro espiritual, educação estilo de vida e assistência médica programas são complementados com vistas panorâmicas sobre a montanha e 100% orgânico, vivo-alimentares que têm atraído visitantes de mais de 100 países desde 1995.
Toda Cura Pessoa com Dr. Cousens - Heal em todos os níveis - A partir de US $ 8500 - GO!Programas de desintoxicação - 10, 17 ou 24 dias - limpar seu corpo - A partir de $ 2909 - GO!Holística Vegan férias: Traga um amigo! Relaxe e reconexão. A partir de 199 dólares GO >>
O Programa de Cura pessoa inteira na Árvore da Vida é uma oferta especial para aqueles que optaram por fazer um compromisso sério para a sua evolução total. Não é apenas uma visita de um tempo para avaliar o estado de um físico, o estado mineral, o status da vitamina, ou a condição de um de órgãos. É um grande compromisso de levar-se a todo um novo nível de qualidade de vida. O programa é um mínimo de um esforço de dois anos para alcançar e estabilizar nesse novo nível de todo ótima pessoa saúde e consciência espiritual.
O New York Times afirma que "Tree of Life AZ é o destino jejum de escolha." A revista Harper Bazaar chama a Árvore da Vida ", um dos dez melhores de yoga e retiros de desintoxicação do mundo." A Árvore de suco de programas de desintoxicação rápida da vida são jejuns verde-sumo realizadas no cenário pitoresco da Árvore of Life Rejuvenation Center, o lugar perfeito para se refugiar, curar e se concentrar para dentro. Rápido para uma, duas, ou três semanas. A escolha é sua. Venha sozinho ou trazer um amigo, de qualquer forma você economizar em sua estadia.
Experimentar um período de férias como nenhum outro! O belíssimo e tranquilo cenário de altas montanhas do deserto, onde a Árvore da Vida Centro de Rejuvenescimento senta torna este um oásis ideal para relaxar, recuar, aprender e se reconectar espiritualmente se você escolher. Afastado das distrações do mundo agitado, é o lugar perfeito para a contemplação e renovação. Saboreie a deliciosa cozinha orgânica vegan cru, explorar as montanhas do Arizona, aprofundar a sua jornada espiritual, e reconectar-se a alegria não-causal e paz dentro de si mesmo.
GABRIEL Cousens, MD
Gabriel Cousens MD, MD (H), DD (Doutor em Divindade), Diplomata do Conselho Americano de Medicina Holística Integrativa, Diplomata Ayurveda é considerada a principal médicos live-food e especialistas em nutrição espirituais no mundo, e é reconhecido como " o guru e desintoxicação especialista em jejum "pelo New York Times. Ele é também um psiquiatra, terapeuta de família, médico ayurvédico, homeopata, acupunturista, médico pesquisador, líder ecológico, e autor best-seller de livros como Nutrição Espiritual, Alimentação Consciente, do arco-íris verde vivo Food Cuisine, enão há uma cura para a Diabetes. 
Ele recebeu seu diploma de MD da Faculdade de Medicina de Columbia em 1969 e completou sua residência em psiquiatria em 1973. Dr. Cousens foi o Consultor Chefe de Saúde Mental para o Sonoma County Operation Head Start e consultor do Departamento de Saúde Mental do Estado da Califórnia. Ele está listado no Quem é Quem na Califórnia, quem é quem entre os Top Executives, Strathmore é quem é quem, e Cadastro Nacional de Quem é Quem e é um ex-membro do Conselho de Curadores da American Holistic Medical Association (AHMA). 
Gabriel Cousens, MD desenvolveu o primeiro alimento ao vivo, o programa de mestrado vegan no mundo, em conjunto com a Universidade de Integrado de Ciência da Califórnia.Ele é o diretor e fundador da Tree of Life Foundation e do Tree of Life Rejuvenation Center, chamado pela revista Harper ", um dos 10 melhores do mundo yoga e retiros de desintoxicação". Dr. Cousens ensinou sobre live-alimentos, espiritualidade e prevenção de diabetes em todo courtries em todo o mundo.
Gabriel Cousens é casado com Shanti Golds Cousens e tem dois filhos e três netos.
Gabriel Cousens
Gabriel Cousens cropped.jpg
NascidoKenneth Gabriel Cousens 
1943 (69-70 anos) 
Chicago , Illinois
EducaçãoAmherst College (1965) 
Columbia Medical School(1969)
Carreira médica
ProfissãoMédico , Homeopata
EspecializaçãoHomeopatia , foodism matéria

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …