Pular para o conteúdo principal

APRENDA A FAZER MANTEIGA DE CASTANHAS(OLEOGINOSAS)PARA REDUZIR O COLESTEROL

 


Para quem tem o colesterol elevado, a manteiga de oleaginosas é um excelente substituto
Foto: Danilo Tanaka
 
 
 
RECEITA DE MANTEIGA DE OLEAGINOSAS
 
Aprenda a fazer manteiga com castanhas para reduzir os níveis de colesterol
 
As manteigas com castanhas são riquíssimas em gorduras insaturadas, aquelas que protegem o coração. Além disso, trazem minerais em sua composição, como zinco, magnésio e selênio.
Como e quanto consumir: com torradas e pães, 2 a 3 colheres de sobremesa por dia.

Manteiga de oleaginosas 

Ingredientes:
  • 100 g de amêndoas 
  • 100 g de avelãs 
  • 100 g de nozes 
  • 30 g de castanha-do-pará 
  • 1 colher (sopa) de óleo de coco
Modo de preparo
Leve as oleaginosas descascadas ao forno médio por 5 a 10 minutos. No caso das avelãs, soltarão a pele quando estiverem tostadas. Para retirá-las, pegue um guardanapo de pano e esfregue-as até a pele soltar por completo. Adicione uma colher de sopa de óleo de coco e leve ao processador até formar uma pasta homogênea.
 
Texto:  Ivonete Lucirio/ Foto: Danilo Tanaka/ Produção: Janaina Resende/ Adaptação: Letícia Maciel 
 
Publicado em 20 de Dec de 2013 por Leticia Maciel 
 
 

APRENDA A FAZER MANTEIGA MELHORADA

Publicado em 18 de Dec de 2013 por Leticia Maciel 

Para não exagerar no consumo de manteiga, aprenda a fazer uma receita com azeite e ervas finas


Texto: Ivonete Lucirio/ Foto: Danilo Tanaka/ Produção: Janaina Resende/ Adaptação: Letícia Maciel 
Para não comprometer sua saúde, aprenda a fazer a manteiga melhorada com ervas e azeite Foto: Danilo Tanaka  
Manteiga. Um pouco não faz mal. Uma ponta de faca tem 2,5 g de gordura saturada, e o consumo diário dessa gordura não deve ultrapassar 20 g. Só que ela está presente também nas carnes, queijos, leite integral e embutidos. Se lotar um pãozinho com manteiga, não pode comer mais nada dela o dia todo. O caminho é encontrar alimentos substitutos se você tiver colesterol alto, aquele do tipo LDL, que se deposita nas artérias, elevando os problemas de coração. Segundo nova diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC)*, para garantir redução do risco cardiovascular, as taxas consideradas normais foram reduzidas. De agora em diante, pacientes de alto risco devem apresentar valor igual a 70 mg/dL. Antes, esta taxa representava 100 mg/dL. Aprenda a fazer uma receita para substituir este alimento 

Manteiga melhorada 

Ingredientes 
  • 2 xícaras de azeite de oliva extravirgem 
  • 200 g de manteiga 
  • Ervas a gosto: sálvia, orégano, alecrim, manjericão, louro
  • Pimentas em grãos moídas
  • Alho triturado a gosto 

Modo de preparo 
Misture todos os ingredientes e bata no liquidificador. Coloque na geladeira por cerca de 4 horas até endurecer, antes de consumir. Conserve em geladeira. 
 
 

ALIMENTOS PARA SUBSTITUIR A MANTEIGA

 
Publicado em 13 de Dec de 2013 por Leticia Maciel 
Texto: Ivonete Lucírio/ Fotos: Danilo Tanaka/ Produção: Janaina Resende/ Adptação: Letícia Maciel 
 

Novos produtos e receitas substituem a manteiga à altura, e ainda têm benefícios nutricionais

 

Manteiga de oleaginosas 

São riquíssimas em gorduras insaturadas, aquelas que protegem o coração. Além disso, trazem minerais em sua composição, como zinco, magnésio e selênio.
Como e quanto consumir: com torradas e pães, 2 a 3 colheres de sobremesa por dia.

 

Creme de alcachofra 

“É uma pasta feita com a flor de alcachofra, um vegetal rico em vitaminas e substâncias boas para o fígado, com azeite, iogurte e ervas finas”, explica a nutricionista funcional Cristina Martins (RJ).
Como e quanto consumir: com pães e torradas, 1 colher de sopa por dia.
 

Creme de banana-verde 

“Ajuda no controle da glicose, auxilia no emagrecimento e melhora o funcionamento dos intestinos”, diz Cristina Martins. É constituída por um tipo de fibra alimentar baseada em carboidratos que não são digeridos, mas formam o bolo fecal. Prepara- -se com banana-verde cozida, acrescida de azeite, sal e ervas finas.
Como e quanto consumir: pode ser usado em receitas de doces e salgados, entre 1 e 3 colheres de sopa por dia.

Pasta de homus 

O grão-de-bico, ingrediente principal, é rico em triptofano, aminoácido que estimula a produção do neurotransmissor serotonina, que dá a sensação de bem-estar.
Como e quanto consumir: em pães e torradas, 1 a 2 colheres de sopa por dia.
 

Manteiga melhorada 

Feita a partir da manteiga original, misturada com óleos ricos em gorduras insaturadas, mais saudáveis. Além de trabalhar para a redução do colesterol, tem também poderes antioxidantes. “Usa-se azeite de oliva extravirgem, óleo de gergelim, de macadâmia e de abóbora”, explica a nutricionista Daniela Cunha (SP).
Como e quanto consumir: com pão, torradas e para saltear legumes, 1 colher de sobremesa por dia.

Soficream 

É uma mistura de tofu com a manteiga clarificada ghee. “Também é indicado para quem não pode consumir lactose e traz todos os benefícios da soja, com propriedades anti-inflamatória e antioxidante”, diz Juliana.
Como e quanto consumir: com torradas e pães, 1 colher de sopa por dia

Ghee

É o óleo purificado de manteiga. “Toda a água e as toxinas da gordura do leite e lactose são removidos por meio de aquecimento”, fala a nutricionista Juliana Rossi Di Croce (SP). “O resultado é um óleo dourado que não fica rançoso, nem necessita de refrigeração”, completa. É indicado para os intolerantes à lactose. A medicina ayurveda o valoriza por ser um alimento rejuvenescedor e regenerador.
Como e quanto consumir: para refogar e fritar alimentos, 1 colher de sopa por dia no primeiro caso. Na fritura, o que for necessário para cozer o alimento.

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …