Pular para o conteúdo principal

SAIBA QUAIS ALIMENTOS PODEM ELIMINAR TOXINAS NO ORGANISMO

Saiba quais alimentos podem eliminar toxinas no organismo Jonny Vieira/Divulgação

Foto: Jonny Vieira / Divulgação


Saiba quais alimentos podem eliminar toxinas no organismo

Alimentos com conservantes devem ser cortados pois sobrecarregam o metabolismo

Preocupar-se em cultivar uma alimentação saudável, realizar seis refeições ao dia e comer com intervalos de três em três horas são atitudes essenciais para quem pretende garantir uma melhor qualidade de vida, ter mais disposição nas tarefas diariamente e ainda prevenir o surgimento de doenças como hipertensão, colesterol alto, hipoglicemia, diabetes e obesidade.
Esses hábitos saudáveis, no entanto, nem sempre são mantidos quando somos convidados para uma festa, confraternização em família ou durante viagens e passeios. Entre um prato e outro, cometemos deslizes e ingerimos alimentos ricos em substâncias tóxicas que fazem mal à nossa saúde e sobrecarregam o organismo. A consequência da intoxicação alimentar é sensação de estufamento, inchaço, dores abdominais, náuseas, vômitos, tonturas e falta de energia.
Para desintoxicar o corpo após a comilança exagerada muitos recorrem aos sucos desintoxicantes que promovem um melhor funcionamento do intestino e aumentam a disposição. Mas apenas está atitude não é o suficiente, como explica a Dra. Ana Huggler, nutricionista da Global Nutrição:
- É preciso retirar da dieta os alimentos industrializados que possuem muitos conservantes e sobrecarregam o metabolismo. Além disso, tais mantimentos são ricos em açúcares, gorduras saturadas e sódio que em excesso podem contribuir para a elevação do colesterol LDL (colesterol ruim) e causar doenças cardiovasculares. Evite também frituras, refrigerantes e doces - pontua.
O recomendado é optar por alimentos que favorecem a eliminação de toxinas. As castanhas, por exemplo, são ricas em vitamina E, ômega 3, cálcio, magnésio, zinco e selênio que ajuda na eliminação de metais pesados como mercúrio e arsênico, têm ação antioxidante e anti-inflamatória.
- De maneira geral, a ingestão de frutas é sempre recomendada, principalmente as cítricas, como o abacaxi que contribui para a desobstrução do fígado pelo fato de ser diurético e facilita a digestão - descreve a Dra. Ana.
A nutricionista explica que a ingestão de, no mínimo, 2 litros de água diariamente é essencial no processo de desintoxicação alimentar.
- O consumo regular de água coopera para a eliminação de toxinas por meio da urina. Além disso, ela hidrata o organismo evitando que o corpo retenha líquido e previne problemas nos rins - informa a Dra. Huggler acrescentando ainda que água de coco e chás são ótimas opções para eliminar as substâncias que intoxicam o corpo.
A nutricionista também recomenda a Dieta do Genótipo. Trata-se de uma alimentação personalizada que é desenvolvida pelo nutricionista com base em informações do grupo sanguíneo e características de cada indivíduo.

Postagens mais visitadas deste blog

ALTERNATIVAS NATURAIS PARA DIMINUIR A LIPOPROTEÍNA 'A'

Comer peixe que tenha bastante ácidos graxos ômega-3 pode diminuir os níveis de lipoproteína (a)
O QUE É A LIPOPROTEÍNA 'A'
A lipoproteína (a) [Lp(a)] consiste numa partícula semelhante à LDL e a apolipoproteína específica (a) [apo(a)], que é covalente ligada à apoB da partícula semelhante à LDL. As concentrações plasmáticas de Lp(a) são altamente hereditárias e controladas principalmente pelo gene da apolipoproteína (a) [LPA] localizado no cromossoma 6q26-27. As proteínas apo(a) variam em tamanho devido a um polimorfismo de tamanho [KIV-2 VNTR], que é causado por um número variável de repetições kringle IV no gene LPA. Esta variação de tamanho ao nível do gene é também expressa ao nível da proteína, resultando em proteínas apo(a) com 10 a > 50 repetições kringle IV (cada variável do kringle IV consiste em 114 aminoácidos). Estes tamanhos variáveis ​​das apo(a) são conhecidos como "isoformas apo (a)". Existe uma correlação geral inversa entre o tamanho da isoforma a…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…