Pular para o conteúdo principal

ALIMENTAÇÃO QUE EVITA PERDA DE MEMÓRIA


Alimentação que evita perda de memória


Uma dieta rica em antioxidantes retarda e até evita a perda da memória causada pelo envelhecimento. E quanto mais cedo você adotá-la, melhor!


Consumir peixe duas ou três vezes por semana reduz significativamente o risco de desenvolver o mal de Alzheimer.
O cérebro é um dos órgãos mais complexos do corpo humano. Ele nos permite, entre outras funções, pensar, imaginar e lembrar. O que pouca gente sabe é que a ingestão de certos alimentos ajuda a recuperar e prolongar a memória. Alguns nutrientes têm ação comprovada até na melhora do Alzheimer - doença degenerativa que causa a perda de habilidades cerebrais. 

Sabe-se que o mal atrapalha o funcionamento das transmissões de sinais entre os neurônios. "Os alimentos ricos em ômega 3 têm propriedades antioxidantes que preservam os neurônios e os vasos cerebrais, por isso estão associados a menor risco de desenvolver Alzheimer", diz o neurologista Ricardo Afonso Teixeira, do Instituto do Cérebro de Brasília (DF). Quanto mais jovem for a pessoa ao adotar uma dieta com os alimentos a seguir, mais protegida ficará ao longo da vida.

Vegetais e frutas

Ricos em vitaminas do complexo B, garantem a boa comunicação entre os neurônios. As melhores opções são espinafre, cebola, uva e kiwi, que também possuem fisetina, composto que reduz o risco de desenvolver o mal de Alzheimer, segundo pesquisadores da Universidade de Musashino, no Japão. A vitamina C desses alimentos (também presente na laranja, limão, caju e morango) prolonga as funções da memória.

Ovo, soja e feijão

A substância que se destaca nestes alimentos é a colina, fundamental para a capacidade de armazenar informações. Por isso, inclua-os na sua dieta diária. Os benefícios são tantos, que nutricionistas costumam recomendar às gestantes dietas ricas nesses três itens, pois têm papel importante no desenvolvimento cerebral do feto.

Peixes e castanhas

Salmão, cavala, atum e sardinha são as principais fontes do ácido graxo ômega 3. De acordo com Vagner Simonin, nutricionista e pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro, esses pescados ajudam a manter a memória ativa. Linhaça e frutas oleaginosas (castanhas, amêndoas e nozes) são outras alternativas de ômega 3.


Se você se preocupa com o risco de desenvolver o mal de Alzheimer poderá gostar de ler também êste artigo.


Fonte: MdeMulher


Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …