Pular para o conteúdo principal

DIETA DA BATATA DOCE : EMAGREÇA 1,5 KILOS POR SEMANA E AINDA PERCA A BARRIGA

Troque o pãozinho pela batata doce 
e emagreça até 6 kg por mês

Foto: Getty Images


Dieta da batata doce: emagreça até 1,5 kg por semana sem passar fome


Bem mais saudável que outros carboidratos, a batata-doce é nutritiva e aumenta a sensação de saciedade. Montamos sugestões de cardápio com o alimento para emagrecer sem passar fome


A batata-doce é ótima para quem deseja ter energia para fazer exercícios e não passar fome. Saudável, nutritiva e saborosa, seca até 1,5 kg por semana. Isso porque tem dois diferenciais em relação a outros carboidratos. O primeiro é o baixo índice glicêmico. "Ou seja, sua energia é liberada lentamente no corpo e a chance de virar gordura é menor. Além disso, aumenta a sensação de saciedade, fazendo com que a pessoa demore mais para sentir fome", explica a nutricionista Betina Ettrich. O segundo é a presença do amido resistente, "componente que não sofre digestão e comporta-se como uma fibra insolúvel, retardando a absorção de açúcar e gordura, evitando o aumento de LDL (colesterol ruim)", diz a nutricionista Catarina Stocco. Troque o pãozinho pela batata doce para emagrecer.

Os benefícios da batata-doce

Embora mais calórica que a batata-inglesa, muito comum na mesa do brasileiro, ela tem maior concentração de nutrientes - vitaminas A, B e C, fibras e sais minerais. Veja a comparação:

Cardápio para perder 1,5 kg por semana
A nutricionista Catarina Stocco elaborou três sugestões de cardápio com batata-doce. Se você seguir direitinho, pode perder até 6 kg em um mês. Para não enjoar, varie as proteínas (carnes magras, peixes, frango, ovos e queijos) e capriche na salada. E atenção: nas refeições em que você comer a batata-doce, não inclua nenhum outro tipo de carboidrato. O tubérculo já fornece energia suficiente. Quando seu prato não levar a batata, inclua "carboidratos bons", como arroz, mandioca, macarrão e pães sempre integrais.

DIA 1

CAFÉ DA MANHÃ

1 copo de suco verde (bata no liquidificador 1 folha de couve + 1 fatia de gengibre + 1 maçã verde com 150 ml de água ou água de coco) / 1 fatia grossa de batata-doce cozida

LANCHE DA MANHÃ

1 castanha-do-pará / 1 amêndoa

ALMOÇO

Salada de agrião com tomate e pepino à vontade, temperada com 1 col. (sobremesa) de azeite de oliva, limão e cheiro- verde a gosto / 1 prato (sobremesa) de brócolis cozido al dente / 1 batata-doce pequena cozida e temperada com hortelã / 1 bife de frango grelhado / 1 fatia de abacaxi

LANCHE DA TARDE

1 fatia grossa de coco fresco / 1 ameixa vermelha

JANTAR

Salada de folha verde à vontade com tomate e rabanete / 2 col. (sopa) de grão-de-bico / 1 filé grande de peixe assado com tomate, cebola e orégano

CEIA

1 xícara de chá de erva-doce

DIA 2

CAFÉ DA MANHÃ

1 xícara de chá de granola sem açúcar com ½ pote de iogurte desnatado / 2 morangos picados

LANCHE DA MANHÃ

1 col. (sobremesa) de uvas-passas / 1 col. (sobremesa) de semente de girassol

ALMOÇO

Salada de rúcula à vontade com tomate- cereja à vontade, temperada com 1 col. (sobremesa) de azeite de oliva extravirgem / 3 col. (sopa) de purê de 1 batata-doce / 1 filé de carne magra acebolada / 3 col. (sopa) de vagem com alho e salsinha à vontade / 1 col. (sobremesa) de uvas-passas

LANCHE DA TARDE

1 fatia grossa de batata-doce cozida / 1 copo de água de coco

JANTAR

Salada com folhas de rúcula, repolho roxo, cenoura ralada e tomate picado à vontade / 1 lata de atum (conservado em água ou em óleo)

CEIA

1 xícara de chá de camomila

DIA 3

CAFÉ DA MANHÃ

1 xícara de café ou chá de ervas / 1 fatia de pão integral com 2 fatias de peito de peru

LANCHE DA MANHÃ

1 fatia de melão com hortelã

ALMOÇO

Salada de escarola com talos de salsão e cenoura ralada à vontade, temperado com 1 col. (sobremesa) de azeite de oliva e 1 col. (sobremesa) de vinagre balsâmico / 1 batata-doce assada com especiarias a gosto / 1 filé de peixe assado com alecrim e gotas de limão

LANCHE DA TARDE

1 col. (sopa) de semente de girassol / 2 amêndoas + 2 castanhas-do-pará

JANTAR

1 omelete preparado com dois ovos, 1 cenoura ralada, 1 col. (sopa) de farinha de aveia temperada com sal, pimenta e ervas a gosto / Salada de folhas verdes com 1 tomate e 1 pepino à vontade

CEIA

1 xícara de chá de hortelã

Batata-doce seca a barriga


Comece a colocar este tubérculo no seu cardápio. Ele ajuda a enxugar medidas e a controlar o diabete



Inclua a batata-doce no seu cardápio para enxugar as medidas
Foto: Getty Images

É difícil acreditar que algo que tenha a palavra doce no nome ajude a emagrecer. Pois essa batata originária da América Central auxilia a exterminar os quilos a mais com muita doçura. Pelo menos é o que mostra uma pesquisa da College of Agriculture and Life Sciences, nos Estados Unidos. O poder desse tubérculo se deve a seu baixo índice glicêmico, o famoso IG. "Isso significa que ele é digerido de forma mais lenta e, portanto, dá mais saciedade, auxiliando no combate à obesidade", ensina a nutricionista Gisele Pavin, coordenadora de nutrição da Unilever. "E, por liberar a glicose de forma gradual, evita que ela seja armazenada no corpo feito gordura", completa.

Não à toa, graças à geração equilibrada de energia proporcionada pelo vegetal, a batata- doce é considerada o alimento dos atletas. Afinal, propicia que o açúcar seja absorvido na medida exata. Daí, o corpo não se vê obrigado a secretar doses exageradas de insulina, o hormônio responsável por botar esse combustível adocicado para dentro das células. "Em outras palavras, a pessoa tem disposição de sobra para se exercitar", explica a nutróloga Marcella Garcez Duarte, da Associação Brasileira de Nutrologia, que dá a dica: o ideal é consumi-la entre uma e duas horas antes da atividade física.

A batata-doce é benéfica até para quem apresenta tendência ao diabete. Afinal, com a produção de insulina na dose certa, o pâncreas, encarregado de fabricá-la, não trabalha adoidado. Assim, o indivíduo não desenvolve resistência à substância, um fator por trás do tipo 2 da doença. O estudo americano ainda descobriu que a variedade Beauregard, que está chegando agora ao Brasil, tem o mesmo padrão proteico de suplementos vendidos até pouco tempo no exterior para controle da glicose no sangue de portadores do distúrbio. "Por enquanto ela está sendo distribuída para cultivo próprio, mas deve chegar aos mercados sem demora", conta Jairo Vieira, chefe de pesquisa e desenvolvimento da Embrapa Hortaliças, em Brasília. Diante dessas propriedades, ninguém deixará a batata-doce fora da lista de compras, não é mesmo?

Na hora de comer

Evite prepará-la com óleos para não engordá-la. Para aproveitar melhor seus nutrientes, cozinhe-a com a casca. Assim, você desfruta das fibras. Adoce seu cardápio com o ingrediente de duas a três vezes por semana e complete o prato com proteínas.

Fonte:http://mdemulher.abril.com.br/saude/reportagem/alimenta-saude/batata-doce-seca-barriga-761101.shtml

É batata, é doce, mas emagrece. Vale a pena apostar no alimento!

Dá para perder peso consumindo um alimento rico em energia? É pensar na batata-doce e responder sim! Motivos não faltam para servi-la o ano todo

Por Cristina Nabuco Fotos Getty Images
Presença constante nas festas juninas, a batata- doce conquistou mais espaço no cardápio ao se tornar a queridinha dos praticantes de musculação. Considerada o carboidrato ideal para atletas, supera os outros tubérculos em vários nutrientes: "Possui cinco vezes mais cálcio, o dobro de fibras e mais potássio que a batata-inglesa", informa a nutricionista Lara Natacci, da Dietnet Assessoria Nutricional, em São Paulo. Comparada à mandioca, ela também ganha em fibras e cálcio, assim como em proteína, fósforo e potássio. Resultado: estimula o intestino, auxilia no controle do diabetes e do colesterol e, mesmo sendo mais calórica do que a inglesa, a doce ajuda a emagrecer. Descubra o segredo.

Festival de cor e sabor


Um dos alimentos mais antigos da humanidade, a batata-doce inspirou um travalíngua. "O doce perguntou para o doce: qual é o doce mais doce que o doce de batatadoce?..." Cultivada em mais de 100 países, sobretudo na Ásia, o tubérculo é nativo das Américas. O navegador Cristóvão Colombo foi quem a levou para a Europa. No Brasil, há quatro variedades: batata-branca, angola ou terra-nova (tem polpa branca e é pouco adocicada), amarela e roxa, (com casca e polpa dessas cores, são as mais usadas para fazer doce) e avermelhada (casca parda e polpa amarela com veios roxos ou avermelhados) - batizada no Nordeste de coração magoado, é ótima para comer assada.

Nutriente notável


O grande responsável por esse alimento favorecer a dieta é o amido resistente. "Apesar de ser um carboidrato, ele se comporta como uma fibra insolúvel: resiste às enzimas do intestino delgado, que não conseguem digeri-lo, além de atrair as moléculas de gordura e de açúcar, fazendo com que sejam absorvidas mais devagar", diz a nutricionista. Por isso, o tubérculo apresenta um índice glicêmico (IG) baixo, menor que o da batata-inglesa. Esse índice mede a velocidade de entrada de glicose na circulação sanguínea após o consumo de um carboidrato. Alimentos com IG alto fazem disparar as taxas de açúcar no sangue. Então, o pâncreas precisa trabalhar dobrado, produzindo muita insulina, que é encarregada de levar o açúcar para dentro das células, mas, em excesso, estimula o organismo a estocar gordura. A batata-doce fornece energia de modo equilibrado, isto é, sem provocar picos de glicose e demanda excessiva de insulina, o que também auxilia na prevenção e tratamento de diabetes tipo 2, além de conferir maior sensação de saciedade. Você demora mais para sentir fome! De fato, uma pesquisa do College of Agriculture and Life Sciences dos Estados Unidos comprovou que, graças ao IG baixo, ela auxilia no emagrecimento.

Coração e intestino protegidos


O amido resistente também derruba a fração nociva do colesterol, o LDL, e o triglicérides, contribuindo na prevenção de doenças cardiovasculares. Ao passar pelo intestino grosso, ele é fermentado pelas bactérias do bem (probióticas) e, com isso, ajuda a prevenir prisão de ventre, hemorroidas, doenças inflamatórias intestinais e câncer do cólon. A batata-doce oferece mais: "É um alimento rico em vitaminas e minerais", afirma Paula Castilho, nutricionista da Sabor Integral Consultoria Nutricional, em São Paulo. Ela carrega vitaminas A e do complexo B - a primeira é essencial para a saúde dos olhos e da pele, e as demais atuam em várias frentes, em especial no sistema nervoso. A batata-doce também oferece magnésio, ativador de várias enzimas. Já o cálcio é o principal integrante dos ossos; o fósforo traz disposição; e o potássio mantém a pressão arterial controlada. Ainda não acabou: betacaroteno (quanto mais escura a polpa, maior o teor), antocianina (disponível na variedade roxa) e vitaminas C e E. "Essas substâncias ajudam a prevenir câncer, além de combater o envelhecimento precoce das células em geral", ressalta Paula.

Faça bom proveito


O sabor adocicado combina bem com canela, mel, coco e noz-moscada. Por isso a batata-doce é usada na produção de doces com sabor de infância. Mas experimente empregá-la em pratos salgados, assada ou cozida. Ela pode substituir a batata- inglesa em preparações como sopa, bacalhoada, purê e até salada (confira as receitas sugeridas pela nutricionista Lara Natacci). De preferência, prepare com casca, a fim de preservar os nutrientes. Para ter acesso aos benefícios é preciso ingeri-la regularmente, se possível mais de uma vez por semana. Os atletas consomem com uma frequência maior: antes do treino diário, para que a energia dure mais tempo.

Salada de batata-doce com frango


Ingredientes • 1 kg de batata-doce com casca, lavada e cortada em rodelas
• 1 peito de frango inteiro, desossado e sem pele
• 1 cebola média, cortada em quatro partes
• 1 dente de alho inteiro
• 5 grãos de pimenta-do-reino
• 1 col. (chá) de sal
• 1 buquê garni (salsinha, coentro e louro frescos)
• 1 prato (sobrenome) de alface
• 1 prato (sobrenome) de rúcula
• 4 tomates cortados em rodelas finas
• Cebolinha e coentro picados a gosto
• 1 col. (chá) de semente de girassol

Modo de fazer Cozinhe a batata-doce até que fique macia. Escorra a água e deixe a batata esfriar. Em uma panela à parte, cozinhe o frango por 45 minutos com a cebola, o alho, a pimenta, o sal e o buquê garni. Coe o caldo (guarde-o para fazer sopa) e desfie o frango depois de frio. Em uma tigela, misture o frango e a batata-doce e ajuste o sal. Monte a salada colocando o frango e a batata sobre a alface, a rúcula e o tomate. Por cima, polvilhe a cebolinha, o coentro e a semente de girassol.

Rende: 6 porções
Calorias por porção: 416


Purê de batata-doce

Ingredientes • 3 batatas-doces grandes, sem casca
• 1 ½ xíc. (chá) de leite desnatado
• 1 col. (sopa) de margarina light • Sal a gosto

Modo de fazer Cozinhe e esprema a batata ainda quente. Coloque em uma panela com o leite e a margarina. Leve ao fogo por 2 minutos, mexendo bem. Adicione sal e sirva em seguida.

Rende: 8 porções
Calorias por porção: 75


Doce de batata-doce com gelatina

Ingredientes • 1 kg de batata-doce cozida sem casca
• 250 g de açúcar light
• 1 vidro de leite de coco light
• 1 caixinha de pó de gelatina diet de morango (ou outro sabor de sua preferência)
• 1 envelope (12 g) de gelatina sem sabor
• 1 xíc. (chá) de água quente

Modo de fazer Passe a batata no espremedor e junte o açúcar, o leite de coco e as gelatinas dissolvidas na água quente. Leve ao fogo até dar ponto de brigadeiro. Despeje num tabuleiro untado com manteiga e, no dia seguinte, corte em quadradinhos.

Rende: 30 quadradinhos
Calorias por quadradinho: 75

Fonte:http://boaforma.abril.com.br/dieta/aliados-da-dieta/batata-doce-emagrece-703967.shtml

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …