Pular para o conteúdo principal

PRODUTOS NATURAIS E UMA BOA ALIMENTAÇÃO AJUDAM A TRATAR PROBLEMAS BUCAIS

(Foto: Getty Images)


Produtos naturais ajudam 

a tratar problemas bucais


Chás ajudam a tratar problemas bucais .Os remédios naturais são uma opção de tratamento, porém hábitos saudáveis também ajudam a prevenir e curar doenças. É muito importante manter o corpo bem hidratado e ter alguns cuidados com a alimentação, como ingerir frutas, verduras e legumes e preferir produtos frescos ao invés dos industrializados, uma vez que muitos nutrientes são perdidos durante o processamento.
Quando uma doença se manifesta a primeira coisa a fazer é ter um correto diagnóstico. Não se pode tratar daquilo que não se tem certeza do que é. Por isso, antes de iniciar qualquer tratamento é imprescindível passar por um profissional capacitado.
Atualmente existem pesquisas científicas que comprovam o efeito benéfico dos remédios naturais no tratamento de alguns problemas bucais, como bruxismo, halitose e gengivite.

Bruxismo

Um dos principais fatores que iniciam as crises de bruxismo é o estresse. Em paciente com dentes ausentes ou mal posicionados o problema se manifesta com mais frequência. Para reduzir o estresse pode ser recomendado chá de camomila, capim cidreira, passiflora e Florais de Bach.

Ainda que seja um pouco contraditório, aumentar a mastigação de alimentos crocantes é tido como uma das melhores alternativas contra o ranger de dentes. Ao mastigar vegetais como a cenoura, ou frutas como a maçã, exercita-se os músculos em torno da mandíbula, deixando-os mais relaxados. Quanto mais difícil for um vegetal ou uma fruta em ser mastigado, mais deve ser consumido por quem quer tratar o bruxismo.

Halitose


Alimentos saudáveis como cereais integrais, frutas e hortaliças cruas ou levemente cozidas ajudam o sistema digestivo, assim como a água que deve ser ingerida durante o dia todo. Alimentos com alto teor vitamínico, como a vitamina A e C são necessários para manter uma boa saúde bucal. Outro alimento é o iogurte natural sem açúcar, que ajuda na flora bacteriana do intestino e melhora a digestão.


Gengivite 

A gengivite, ou inflamação da gengiva, pode ter seus sintomas aliviados por chás de malva, mirra e macela. Com um chá morno, faça bochechos na região afetada ou apenas deixe o chá parado no local. O própolis é poderoso antiinflamatório natural e pode ser usado associado aos bochechos, já que não oferece nenhuma contra indicação, pelo contrário, fortalece as defesas do corpo. Acrescente 30 gotas de própolis na água ou em uma xícara de chá e tome enquanto a inflamação durar e cinco dias após cessar. É importante ressaltar a necessidade de fazer uma correta higiene bucal.

O que não pode acontecer é a busca por métodos alternativos substituir as visitas ao dentista. A cárie, por exemplo, não regride com esses remédios naturais. A polpa quando inflamada traz dor. Só que ela fica na parte dental mais interna, ou seja, medicamentos naturais de uso superficial raramente terão contato com a polpa para curar a causa da dor. Assim, mais uma vez é preciso reforçar que para evitar problemas bucais o mais simples é não abrir mão de uma escovação de qualidade.

Alimentos que deixam os dentes brancos e fortes

Além do clareamento dental realizado nas clínicas, uma outra opção para você que quer ter um sorriso perfeito é ingerir nutrientes que deixam os dentes mais brancos e fortes. A nutricionista Vanessa Pimentel fez uma lista de 19 alimentos que beneficiam a saúde.


MAÇÃ - Dentre todos os alimentos, o benefício da maça é o mais conhecido. Por ser fibrosa, a fruta limpa os dentes a cada mordida, além de estimular o fluxo salivar

ÁGUA - A ingestão de água, além de ser necessária para as funções vitais do organismo, é importante para o mecanismo de limpeza dos dentes.

ESPINAFRE - O espinafre atua como detergente bucal e aumenta o fluxo salivar. Além de ser rico em fibras, pesquisas mostram que o ácido oxálico do espinafre pode interferir na absorção do cálcio presente em leites e seus derivados.

MORANGO - O morango contém ácido málico, um adstringente natural que ajuda a retirar manchas. Além da vitamina C, que ajuda a combater o acúmulo de placa bacteriana.

QUEIJOS - A caseína é um tipo de proteína encontrada principalmente no queijo. Ela ajuda na reparação do esmalte dos dentes, junto com o cálcio e fósforo, também presentes em produtos lácteos. Queijos duros, como o parmesão, são bons para o clareamento. Apenas um pedaço aumenta o fluxo de salivação que ajuda a eliminar restos de alimentos e neutraliza o pH da boca, deixando-o menos ácido e propenso à deterioração dos dentes.

IOGURTE - O iogurte é rico em proteínas, cálcio, fósforo e ácido láctico, por isso ajuda a combater bactérias e fortalecer os dentes

PEPINO - O pepino produz saliva que, combinada com as fibras naturais dos alimentos, naturalmente limpa os dentes e remove bactérias.

SALMÃO - Salmão tem cálcio e vitamina D, o que deixa os dentes fortes e saudáveis.

LEITE - Os produtos lácteos intensificam a remineralização dos dentes e contêm cálcio.

CENOURA - A cenoura estimula a salivação, mantendo a boca hidratada e ajudando a remover a placa bacteriana.

Apenas um pedaço aumenta o fluxo de salivação que ajuda a eliminar restos de alimentos e neutraliza o pH da boca, deixando-o menos ácido e propenso à deterioração dos dentes.

QUEIJOS - A caseína é um tipo de proteína encontrada principalmente no queijo. Ela ajuda na reparação do esmalte dos dentes, junto com o cálcio e fósforo, também presentes em produtos lácteos. Queijos duros, como o parmesão, são bons para o clareamento. Apenas um pedaço aumenta o fluxo de salivação que ajuda a eliminar restos de alimentos e neutraliza o pH da boca, deixando-o menos ácido e propenso à deterioração dos dentes.

IOGURTE - O iogurte é rico em proteínas, cálcio, fósforo e ácido láctico, por isso ajuda a combater bactérias e fortalecer os dentes.

PEPINO - O pepino produz saliva que, combinada com as fibras naturais dos alimentos, naturalmente limpa os dentes e remove bactérias.

SALMÃO - Salmão tem cálcio e vitamina D, o que deixa os dentes fortes e saudáveis.

LEITE - Os produtos lácteos intensificam a remineralização dos dentes e contêm cálcio.

CENOURA - A cenoura estimula a salivação, mantendo a boca hidratada e ajudando a remover a placa bacteriana.

PERA - Assim como a maça, a pera é fibrosa e limpa os dentes naturalmente. Além disso, ajuda a eliminar a placa bacteriana e aumenta o fluxo de saliva, que defende os dentes contra cáries e doenças da gengiva.

BRÓCOLIS - Brócolis contém ferro e cálcio, que juntos formam uma barreira que protege o esmalte dos dentes.

CHICLETE SEM AÇUCAR - Os dentistas recomendam marcar gomas sem açucar, por 15 a 20 minutos após as refeições. A goma adoçada com xilitol é um agente anticárie. O xilitol é um açúcar de cinco carbonos que não pode ser metabolizado pelas bactérias orais. Vinte minutos de mastigação parecem causar um aumento no ph salivar para mais de 5,5 vezes.

CASTANHA-DO-PARÁ - Os óleos contidos na castanha do Pará ajudam a formar uma película sobre os dentes, reduzindo a capacidade das bactérias grudarem neles.

NOZ - As nozes também ajudam a formar uma película sobre os dentes.

GORDURA - As gorduras também não contribuem para o aparecimento de cáries, pois formam uma película oleosa nos dentes.

HORTALIÇAS - As hortaliças cariostáticos e anticariogênicos, o que contribui para a saúde dos dentes.

FRANGO -  O frango é um alimento cariostático, ou seja, não contribui ao desenvolvimento da cárie.

OVO - O ovo, assim como o frango, não ajuda na instalação da cárie no dente.

Alimentos que combatem o mau hálito

O mau hálito, ou halitose, pode ser causado por diferentes fatores que incluem higiene oral inadequada, doenças periodontais, insuficiência renal, doenças hepáticas, tabagismo, boca seca e fome. Existem alimentos que funcionam como detergentes e ajudam a combater este problema desagradável. Saiba quais são eles.

Maçã, cenoura, pepino e aipo, crus ou com casca, realizam raspagem no dentes retirando bactérias e impedindo o acúmulo.

O limão é um adstingente poderoso que elimina bactérias da boca e do sistema digestivo.

O gengibre, além de ser um alimento antioxidante, estimula processos digestivos. Acrescentá-lo nas refeições ou chupar balas são atitudes simples que combatem o mau hálito.

Mastigar folhas de hortelã acelera a digestão.

A ingestão de iogurte natural sem açúcar reduz os níveis de gás sulfídrico, uma das causas da halitose.

Beber água estimula a atividade das glândulas salivares, além de ajudar a eliminar resíduos na boca.

Quando a halitose está associada a casos de má digestão, tomar chá de boldo pode ajudar a prevenir a situação.

Outro alimento com propriedade antibacterianas, o mel pode ajudar a aliviar o problema.


Fonte:https://br.mulher.yahoo.com/blogs/



Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …