Pular para o conteúdo principal

BENEFÍCIOS DO LEVEDO DE CERVEJA


Benefícios do Levedo de Cerveja



Muitas de vocês já devem ter ouvido falar no levedo de cerveja, ou até já usaram em uma determinada época da vida, não é?


Benefícios do Levedo de Cerveja



Eu estou com uma queda de cabelo muito forte, então estou tomando o levedo para ajudar na queda; isso porque o levedo de cerveja é rico em proteínas, aminoácidos e as vitaminas do complexo B, que são essenciais para nutrir e fortalecer os cabelos.
Não é fácil manter uma alimentação que contenha todos os nutrientes que nosso organismo precisa, principalmente quando o dia-a-dia é corrido. Mas há alimentos tão ricos que merecem fazer parte do cardápio e, quando isso não é possível, ainda resta a opção dos suplementos alimentares.
O levedo de cerveja é um destes suplementos que você deveria incluir na sua dieta alimentar. Além de complementar as necessidades nutricionais, ele fortalece o sistema imunológico e ajuda em diversos problemas como queda de cabelo, acne, psoríase e diabetes.

O que é Levedo de Cerveja

O levedo de cerveja é um fermento inativo resultante do processo de fermentação da cevada durante a produção de cerveja. O levedo de cerveja é uma das maiores fontes naturais de vitaminas do complexo B e de proteínas, com a vantagem de não possuir colesterol e gordura, característicos das proteínas de origem animal. O levedo de cerveja contém alto teor de proteínas, fibras e vitaminas.

Propriedades do Levedo de Cerveja

A levedura de cerveja é rica em proteínas muito digeríveis, possuindo todos os aminoácidos indispensáveis à vida (histidina, arginina, lisina, triptofano, alanina, leucina, isoleucina, cistina, cistaína, glicina, ácido aspártico, ácido glutâmico, fenilalanina, treonina, metionina, tirosina, valina, prolina, serina, etc), glúcidos, auxonas (complexo T), vitaminas (sobretudo do grupo B) e minerais (principalmente fósforo, ferro 3, potássio, cálcio, magnésio, silício, cobre, zinco, selénio, cromo, alumínio). Possui, igualmente, em quantidades consideráveis, lípidos estearina, palmitina, ácido aracínico), lecitinas, numerosos esteróis (os principais: ergosterol 4 e zimosterol), enzimas ou diástases (zimases, invertina, maltase, fosfatases, etc).
Benefícios do Levedo de Cerveja

Benefícios do Levedo de Cerveja

  • Melhora a memória
  • Regula o funcionamento intestinal
  • Combate o estresse e o cansaço físico e mental
  • Fortalece o sistema imunológico protegendo de doenças
  • Desintoxica o organismo,
  • Melhora a queda de cabelo e ajuda eliminar a acne
  • Ajuda a regular a produção de insulina
O levedo de cerveja é um excelente reconstituinte e protetor do sistema nervoso. Possui ação reguladora das glândulas endócrinas, como a tiróide, o pâncreas, as supra-renais e as gônadas. É um tônico geral cardíaco e circulatório. Favorece a assimilação dos alimentos, equilibra e regenera a flora intestinal e é um notável protetor hepático.
É também muito adequado aos esportistas, aumentando-lhes a resistência, favorecendo o trabalho muscular e promovendo a eliminação de toxinas residuais.
O levedo de cerveja desenvolve uma ação desintoxicante que é muito importante para o organismo eliminando de forma mais intensa as substancias nocivas, além de fortalecer o sistema imunológico e os nervos. Esses efeitos no organismo só são possíveis porque o levedo é rico em fibras, aminoácidos (formadores das proteínas), vitaminas, sobretudo as do complexo B e sais minerais, possui também um alto teor de ferro orgânico. A forte presença do mineral cromo faz com que seu sabor seja amargo e é muito importante no metabolismo do açúcar.
Benefícios do Levedo de Cerveja

Efeitos Colaterais do Levedo de Cerveja

O levedo de cerveja normalmente é seguro, mas algumas pessoas podem apresentar alergias à levedura e até problemas respiratórios como falta de ar, aperto e dores no peito, urticária, e erupções cutâneas na pele.
No caso de pessoas com diabetes, a levedura pode aumentar o efeito de medicamentos para diabéticos, causando hipoglicemia.
Também pode causar náuseas e excesso de gases em pessoas saudáveis. Se por outro lado, sofremos de colite, síndrome do intestino irritádo ou doença de Crohn, a levedura pode atenuar os sintomas. Se você toma medicação para diabetes, evite o levedo.
Antes de consumir o levedo de cerveja, consulte um especialista.

Como Consumir o Levedo de Cerveja?

Benefícios do Levedo de Cerveja
O levedo de cerveja pode ser consumido misturado em saladas, sucos, vitaminas ou então diretamente na água. Não é recomendado cozinhar o levedo, já que assim perde grande parte de suas substâncias benéficas.  O produto concentrado também pode ser encontrado em cápsulas, tabletes, líquido ou em pó.
Para adultos, a recomendação é de 1 a 3 colheres de chá por dia. Se for em cápsulas, siga a orientação do rótulo, pois a quantidade de levedo por cápsula varia conforme o produto.
Onde comprar?
Você encontra o levedo de cerveja em casas de produtos naturais. Estão disponíveis para consumo o levedo em flocos, pó ou em cápsulas. 

Fonte:http://belezaesaude.com/levedo-de-cerveja/

Postagens mais visitadas deste blog

ALTERNATIVAS NATURAIS PARA DIMINUIR A LIPOPROTEÍNA 'A'

Comer peixe que tenha bastante ácidos graxos ômega-3 pode diminuir os níveis de lipoproteína (a)
O QUE É A LIPOPROTEÍNA 'A'
A lipoproteína (a) [Lp(a)] consiste numa partícula semelhante à LDL e a apolipoproteína específica (a) [apo(a)], que é covalente ligada à apoB da partícula semelhante à LDL. As concentrações plasmáticas de Lp(a) são altamente hereditárias e controladas principalmente pelo gene da apolipoproteína (a) [LPA] localizado no cromossoma 6q26-27. As proteínas apo(a) variam em tamanho devido a um polimorfismo de tamanho [KIV-2 VNTR], que é causado por um número variável de repetições kringle IV no gene LPA. Esta variação de tamanho ao nível do gene é também expressa ao nível da proteína, resultando em proteínas apo(a) com 10 a > 50 repetições kringle IV (cada variável do kringle IV consiste em 114 aminoácidos). Estes tamanhos variáveis ​​das apo(a) são conhecidos como "isoformas apo (a)". Existe uma correlação geral inversa entre o tamanho da isoforma a…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…