Pular para o conteúdo principal

FLUORETO - GENOCÍDIO MUNDIAL ?



" Aquele que não conhece a verdade é simplesmente um ignorante, mas aquele que a conhece e diz que é mentira, este é um criminoso. "



VENENO NA TORNEIRA


Provavelmente você ficaria muito alarmado se lhe dissessem que, sem o seu conhecimento, administram regularmente medicamentos com uma substancia mais venenosa que o chumbo, que pode causar fragilidade óssea e câncer, entre uma serie de outras doenças e, que é o componente principal das drogas que alteram o cérebro. Isso é o que alguns médicos qualificados e conselheiros de saúde dizem que ocorre a milhões de pessoas no mundo inteiro. Que substância agressiva é essa? O flúor na água potável.
A maioria de nos conhece o flúor como preventivo das cáries. Por isso foi acrescentado à maioria dentifrícios, supostamente para reduzir as visitas ao dentista das crianças. Contudo, na historia do uso do flúor há um aspecto muito ameaçador.
Foi provado que o flúor pode endurecer a superfície dos dentes, porém, também trata-se de um elemento altamente tóxico relacionado com um grande número de doenças físicas e mentais. Estudos publicados recentemente demonstram que a metade do flúor (ácido hexafluorsilícico) que se acrescenta na água potável do Reino Unido pode produzir danos genéticos.
Desde a Segunda Guerra Mundial não se realizou nenhuma pesquisa sobre os efeitos potencialmente letais do flúor. Contudo vários cientistas, entre eles o Dr. Hans Moolenburg, um dos principais ativistas da campanha anti-flúor dos Países Baixos, estão convencidos de que em muitos países da Europa Ocidental se está reforçando um perigoso e sinistro esquema de medicação massificada que foi usado na Alemanha nazista.
Nos piores dias da Segunda Guerra Mundial, centenas de inocentes foram exterminados nos campos de concentração alemães. A morte por doenças, inanição e extrema brutalidade era algo cotidiano e isso era complementado com o emprego de drogas e produtos químicos. Os cientistas nazistas, desejando manter um clima de temor tinham encontrado um método simples de controlar o comportamento dos prisioneiros dos campos.



Jovens sobreviventes do campo de concentração de Auschwitz, esperando pela libertação. Os nazistas "ministraram" flúor na água dos campos de extermínio, que agiu como sedativo, apaziguando os prisioneiros. Apesar desse precedente, o uso da água fluorada ainda é promovido em diversos países. O flúor também é empregado como componente ativo de poderosos tranqüilizantes.
Descobriu-se que repetidas doses em quantidades muito pequenas de flúor afetam o cérebro, envenenando e narcotizando lentamente as pessoas e tornando-as submissas. Ansiosos em explorar o efeito do flúor, os comandantes dos campos alemães o acrescentaram ao abastecimento d'água.
Os efeitos da água fluorada impressionaram fortemente os serviços de inteligência. Consideraram que a água fluorada era o meio ideal para controlar as populações depois de seus países terem sido invadidos. Antecipando-se à vitória, a fábrica alemã de produtos químicos I. G. Farben, instalada em Frankfurt, foi a encarregada da produção massificada de flúor destinado aos campos de extermínio e a outros futuros usos possíveis.
No final da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos encarregaram Charles Eliot Perkins, um pesquisador especializado em química, patologia e fisiologia, de estudar a técnica de controle da mente de I. G. Farben. Em sua pesquisa na Alemanha, Perkins obteve várias conclusões assustadoras. Informou que "quando os nazistas, sob as ordens de Hitler, decidiram atacar a Polônia, ao estados maiores alemão e russo intercambiaram idéias, planos, cientistas e militares. Os russos adotaram o esquema de controle de massa através da medicação, porque adaptava-se perfeitamente aos seus planos de domínio do mundo..."
Perkins não envolveu a inteligência aliada nessa pesquisa sobre o controle mundial de mente dos russos, porem, uma investigação mais detalhada da I. G. Farben e suas relações industriais, revela algumas conexões suspeitas.

A I. G. Farben expandiu-se durante os anos vinte e estabeleceu laços através de Wall Street com a companhia de automóveis de Henry Ford, com a General Motors de J. P. Morgan e com a Standard Oil, propriedade da família Rockfeller.
Nos anos trinta, milhões de dólares foram investidos nesses acordos e a relação continuou durante a Segunda Guerra Mundial. É interessante observar que nenhuma das fábricas e edifícios da I. G. Farben foram bombardeados, sabotados ou danificados pelos aliados durante a guerra. O pesquisador Ian E. Stephens disse que os comandantes das missões de bombardeio tinham instruções, procedentes provavelmente dos altos escalões do governo dos Estados Unidos, para evitarem esses edifícios. Porém, por qual motivo?
Desde a depressão dos anos vinte, as organizações como a fundação Rockefeller e a família Ford tinham incentivado publicamente as políticas de controle de população a longo prazo. Também sabe-se que certo numero de pessoas influentes do comércio e da industria tinham investido grandes somas de dinheiro nos projetos da I. G. Farben antes e durante a guerra. Entre elas a família Mellon.
Essa família fundou a Mellon Institute em 1913 como uma organização independente para patrocinar avanços na ciência e na industria. O instituto também participou da "descoberta" do flúor como "um maravilhoso preventivo das cáries dentárias".
A família Mellon também fundou a Aluminium Company of America (ALCOOA). O flúor é um subproduto altamente tóxico da fabricação do alumínio e a ALCOOA foi processada com freqüência por envenenar gado, colheitas e correntes de água. As medidas de segurança eram caras. Por tanto, o que se podia fazer para eliminar esses custos e, talvez, até tornar os materiais residuais rentáveis?
Segundo o Pesquisador de Flúor Ian E. Stephen, a primeira ministra Thatcher triplicou o orçamento para o tratamento da água com flúor da Irlanda do Norte em meados dos anos oitenta. Stephen suspeita que isso não foi motivado por uma preocupação com a saúde dentária e sim, por uma tentativa de pacificar a região.
A ALCOOA e outras indústrias produtoras de flúor financiaram a pesquisa que parecia indicar que pequenas quantidades desse elemento não eram perigosas para os seres humanos. Inclusive a pesquisa sugeria que o flúor protegia contra as cáries dentárias. Os incentivadores concentraram-se no que eles viam como vantagens para a saúde, ignorando por completo os desconhecidos e adversos efeitos cumulativos dessa substância tão tóxica.

Os cientistas que trabalham para a American Dental Association ( ADA) sob o patrocínio da ALCOOA continuaram promovendo o flúor, apesar do uso que os fizeram dele. Ainda que dezenas de cientistas e organizações de pressão questionassem as manifestações do grupo partidário do flúor, a opinião pública aceitou rapidamente as supostas qualidades do novo protetor dental.
Diante da inquietação de muitos cientistas que questionaram os seus benefícios para a saúde, a ADA lançou uma campanha promovendo o uso do flúor. A aprovação do United Stades Public Health Service ( USPHS ) reforçou a confiança na nova "droga maravilhosa" e, em meados dos anos quarenta, várias cidades dos Estados Unidos começaram a adicionar o flúor em seus abastecimentos de água. Os propagandistas obtiveram "aprovações" de instituições que recebiam protestos aos quais não davam resposta e foi dado sinal verde para uma campanha a favor do uso do flúor em escala nacional.
Desde o final dos anos cinqüenta, o USPHS canalizou milhos de dólares dos contribuintes dos EUA para promovem o uso do flúor em outros países e muitas nações aderiram ao projeto. Porém, a maioria dos países europeus deixaram-no de lado e outros que tentaram implantá-lo, logo o abandonaram devido aos seus efeitos adversos contra a saúde e à sua ineficácia geral.
A crença comum é a de que o tratamento com flúor é efetivo por toda a vida, porém, pesquisas demonstram que a sua proteção desaparece antes da pessoa completar 20 anos. De fato, muitos especialistas afirmam que não existem provas de que o flúor seja benéfico para o dentes.
Causando grande perturbação no US National Institute of Dental Research (NIDR), as análises independentes de um relatório do próprio NIDR de 1988 sobre o dados odontológicos de 39.107 crianças dos Estados Unidos, demonstraram que praticamente não havia nenhuma diferença no número de cáries entre as crianças que viviam em regiões onde esse tratamento não era aplicado.
A pesquisa sobre os outros usos do flúor é reveladora. Os tranqüilizantes, que vão desde os sedativos suaves prescritos para a depressão, até os poderosos medicamentos que alteram a mente, transformaram-se em uma indústria multimilionária.

Mais de 60 tranqüilizantes do mercado contêm flúor, aumentando profundamente a potência dos outros componentes desses medicamentos. O acréscimo de flúor no tranqüilizante Diazepam (Valium) produz um tranqüilizante mais forte, o Rohypnol. Ambos são fabricados pela Roche Products, uma filial da I.G.Farben, juntos com outros medicamentos semelhantes. O potente tranqüilizante fluorado Stelazine é empregado profusamente em asilos e instituições para doentes mentais em todo o mundo.
À medida que revela-se mais informação sobre o acréscimo de flúor na água a ansiedade do público aumenta. Seus defensores dedicam centenas de estudos que provam a efetividade do flúor na prevenção contra as cáries dentárias, porem, a união de cientistas profissionais da US Environmental Protection Agency indicam a existência de encobrimentos deliberados dos graves riscos para as populações assim como a difamação e até a demissão dos cientista que se atrevem a falar da verdade.
Para a maioria dos dentistas, o uso do flúor é um "medicamento maravilhoso" que oferece resistência a má higiene bucal e aos problemas de dieta. Para outros, trata-se de um método desleal e cínico para modificar nosso comportamento e de um meio que permite a industria rentabilizar um perigoso produto residual. Muitos encaram o uso do flúor nos abastecimentos de água como um medicamento massificado forçado. A negação dos riscos para a saúde por parte dos organismos oficiais fazem com que alguns pensem que o uso do flúor serve como uma forma de controle social. Apontam a história do uso do flúor e seus vínculos documentados como sendo, talvez, um dos mais perversos regimes desse século.

TESTEMUNHA

Dennis Edmonson usou o medicamento "Exspansyl spansule" entre 1970 e 1976, para combater a asma provocada por sua exposição a produtos químicos clorados quando trabalhou no King's Royal Rifles, durante a segunda guerra mundial. O Exspansyl contem stelazine, um componente fluorado com grandes efeitos tranqüilizantes. Perguntaram-lhe como sua vida foi afetada com o uso desse produto:
"Terrivelmente. O flúor em minha medicação aumentou sua potência em 25 vezes e, diariamente, tomei equivalente a 100 miligramas de flúor durante seis anos. Posteriormente foi diagnosticado que eu sofria de hipondilose, osteoporose, cifose, escoliose, espondilosem astefilose, coração grande, candidiase, glaucoma, em um dos olhos e próstata calcificada. Também fiquei impotente sexualmente desde que comecei a tomar a medicação em 1970 e tive que abandonar meu trabalho como jardineiro em 1980 devido às dores na coluna e nas articulações."
Quais foram as medidas oficias que o senhor tomou para esse problema ao conhecimento do publico?
"Estive em luta com a junta de pensões da guerra desde 1977, alegando que minha situação era resultado do medicamento que me havia sido prescrito. Até agora concederam-me um acréscimo de 10% na minha pensão por minha invalidez provocada pela candidiase e pelo glaucoma. Também estou exigindo uma indenização da companhia farmacêutica. Porem, além da minha penosa situação, perdi aproximadamente 7,5cm de altura. Como poderei remediar isso?

Há veneno na água potável


A História De Forçar O Flúor Em Humanos Através Da Fluoretação Da água Potável é Feito Com Mentiras, Ganância E Engano.



The Real Agenda começou uma campanha contra a fluoretação da água.  Como parte desta campanha criamos folhetos que podem ser obtidos no nosso sitio gratuitamente, imprimidos e depóis distribuidos a pessoas na sua cidade.  A ideia é educar a população sobre os perigos do uso de flúor na água potável, uma prática que vem sendo usada por muitos anos com a intenção de melhorar a saúde bucal.  Na realidade, no entanto, o flúor não é um ingrediente que deveria estar na água que as pessoas bebem devido a que é um resíduo de atividades industriais que é normalmente usado em inseticidas e outros produtos tóxicos.  Leia mais sobre a historia do flúor, como e porque foi colocado na água potável no nosso artigo titulado: A Fluoretação da Agua: O Maior Caso De Fraude Científica Do Século.
Além disto, imprima e distribua o folheto e ajude a educar as pessoas para que elas e você demandem que a água que bebemos seja verdadeiramente limpa e sem tóxicos químicos.  Acesse a imagem do folheto clicando aquí.  Clique com o botão direito do seu Mouse e escolha a opção salvar como.  Depóis imprima o folheto e faça mais copias.




FLÚOR: a substância mais tóxica para seres humanos!
(Livre tradução de Macedo, O Sobrevivente)


A raça humana é bombardeada com FLÚOR -"BOMBAS"!

O que é o flúor?
 



O flúor é qualquer combinação de elementos que contém o íon fluoreto. Na sua forma elementar, o flúor é um amarelo pálido, altamente tóxicos e com gases corrosivos . Na natureza, o flúor é encontrado combinado com minerais como fluoretos. É o mais quimicamente elemento ativo de qualquer elemento não-metálico e também é o mais reativo ion eletro-negativo. Devido a esta extrema reatividade, o flúor não é encontrado na natureza como elemento isolado. O flúor é um membro do grupo 7a da tabela periódica. É facilmente deslocado de outros halogênios, tais como cloro, bromo e iodo de seus sais minerais. Com o hidrogênio se forma gás fluoreto de hidrogênio que, em uma solução de água, torna-se ácido fluorídrico.
Compostos de flúor ou fluoretos são listados pela Agência dos EUA como Substâncias Tóxicas e nos Registro de Doenças (ATSDR) como entre os top 20 de 275 substâncias trazendo a ameaça mais significativa para a saúde humana.
NAZI Campos de Extermínio 

(Monitor de flúor em uma torre de água da comunidade pumphouse, Minnesota, 1987)

A primeira ocorrência de água fluoretada na Terra foi encontrada em campos nazistas das prisões da Alemanha. A Gestapo tinha pouca preocupação com o suposto efeito do flúor nos dentes das crianças; a razão alegada para a massa de água-medicação com fluoreto de sódio foi de esterilizar os humanos e forçar as pessoas em seus campos de concentração com submissão total. (Livro Ref.:. "Crime e Castigo A da IG Farben", de Joseph Borkin)


A carta a seguir foi recebida pela Fundação Lee para Nutritional Research, Milwaukee Wisconsin, em 02 de outubro de 1954, do Sr. Charles Perkins, um químico: "Eu tenho a sua carta de 29 de setembro pedindo mais documentação a respeito de uma declaração feita em meu livro, A Verdade Sobre Fluoretação da Água, no sentido de que a idéia de fluoretação da água foi trazida para a Inglaterra da Rússia pelo comunista russo Kreminoff." Nos anos 30 , Hitler e os nazistas imaginaram um mundo para ser dominado e controlado por uma filosofia nazista do pangermanismo. Os químicos alemães elaboraram um plano muito engenhoso e de longo alcance de controle de massa que foi submetido e aprovado pelo Estado-Maior alemão. Este plano foi para controlar a população em qualquer área através de medicação em massa no abastecimento de água potável. Por este método poderiam controlar a população de áreas inteiras, reduzir a população por meio de medicação na água que iria produzir esterilidade nas mulheres, e assim por diante. Neste esquema de controle de massa, o fluoreto de sódio ocupou um lugar de destaque. ..."As repetidas doses de quantidades infinitesimais de flúor com o tempo reduziriam o poder de um indivíduo para resistir à dominação, por lento envenenamento e assim narcotizar uma determinada área do cérebro, tornando-o submisso à vontade daqueles que desejam governá-lo.[Diga-se:lobotomia] "A verdadeira razão por trás da fluoretação da água não é beneficiar os dentes das crianças. Se esse fosse o motivo real, existem muitas maneiras em que isso poderia ser feito, que são muito mais fáceis, mais barato e muito mais eficaz. O objetivo real por trás é a fluoretação da água para reduzir a resistência das massas para dominação e controle e perda de liberdade."Quando os nazistas sob ordens de Hitler decidiram ir para a Polónia, o General alemão e o General russo do Estado-Maior trocaram idéias científicas e militares, planos e pessoal, sobre regime de controle de massa através de medicação na água, esta idéia aproveitada pelos comunistas russos para levar a cabo o plano de comunizar o mundo. ..."Disseram-me de todo este esquema por um químico alemão que foi um funcionário do grande IG Farben indústrias químicas, e também foi destaque no movimento nazista na época. Digo isto com toda a seriedade e sinceridade de um cientista que passou quase 20 anos de pesquisa na química, bioquímica, fisiologia e patologia do flúor - qualquer pessoa que bebe água artificialmente fluorada por um período de um ano ou mais, nunca mais será a mesma pessoa física ou mentalmente". CHARLES E. PERKINS, Químico.Citando o sobrinho de Einstein, Dr. EH Bronner (um químico que também havia sido um prisioneiro de guerra durante a Segunda Guerra Mundial), em uma carta impressa em The Catholic Mirror, de Springfield, MA, janeiro de 1952: "É Parece que os cidadãos de Massachusetts estão entre os próximos na agenda dos envenenadores de água."Há uma rede sinistra de agentes subversivos, ímpios intelectuais, parasitas, trabalhando em nosso país hoje, cujas ramificações crescem mais extensivamente, com mais sucesso e mais alarmante a cada novo ano, e cujo verdadeiro objetivo é desmoralizar, paralisar e destruir nossa grande República- de dentro se for possível, de acordo com seu plano -. para sua própria possessão: "O sucesso trágico que já alcançou em seu longo cerco para destruir a fibra moral da vida americana é agora um dos seus pontos de apoio mais potente em relação a vitória final sobre nós.

"A fluoretação da água de nossa comunidade pode muito bem se tornar a arma mais sutil para a nossa deterioração física e mental. "Como um químico de pesquisa estabelecido, eu construí nos últimos 22 anos, 3 fábricas de produtos químicos norte-americanos e seis licenciados dos meus, 53 patentes . Baseado em meus anos de experiência prática na saúde alimentar e no campo da química, deixe-me avisar: fluoretação da água potável é insanidade criminal, suicídio nacional com certeza. Não faça isso."Mesmo em pequenas quantidades, fluoreto de sódio é um veneno mortal para que nenhum antídoto eficaz foi encontrado. Cada exterminador sabe que é o mais eficiente rato assassino. ... Fluoreto de sódio é completamente diferente da orgânica de cálcio-fluor-fosfato necessário por nossos corpos e fornecidos pela natureza para construir e fortalecer nossos ossos e os dentes. Esta orgânica de cálcio-fluor-fosfato, derivado de alimentos apropriados, é um sal comestível orgânico, insolúvel em água e assimilável pelo corpo humano, enquanto que o fluoreto de sódio não-orgânico utilizados em água fluoretada é um veneno para o corpo, instantâneas e totalmente solúvel em água. O corpo se recusa a assimilá-la. "Cuidado, a experimentação laboratorial genuína pela consciência, químicos para pesquisa revelaram que, em vez de preservar ou promover a saúde dental água fluoretada destrói os dentes, antes da idade adulta e depois, por outras condições patológicas que realmente provoca neles, e também cria muitas outras condições patológicas nos organismos internos dos corpos antes de consumi-lá. Como pode ser chamado de plano de "saúde"? O que está por trás disso?"Que quaisquer chamados "doutores " sejam capazez de persuadir uma nação civilizada para adicionar voluntariamente um veneno mortal em seus sistemas de água potável é inacreditável. É o cúmulo da loucura criminal." Não admira Hitler e Stalin acreditarem plenamente e concordarem 1939-1941 que, citando tanto Will Lênin e Hitler em Mein Kampf: "America vamos desmoralizar, dividir e destruir de dentro ."..."Hão as nossas organizações de Defesa Civil e as agências de acordar para os perigos de intoxicação por água fluoretada? Seu uso tem sido registrado em outros países, soluções de sódio e água com flúor são os assassinos de ratos mais barato e mais eficaz conhecido para os químicos:. Incolor, inodoro, insípido, sem antídoto, nenhum remédio, nenhuma esperança: extermínio instantânea e completa de ratos ... "A fluoretação dos sistemas de água pode ser lento suicídio nacional, ou a liquidação nacional rápido. É insanidade criminal -! Traição! "Dr. EH Bronner, Mfg Chemist Research, Los Angeles.Primeiros indícios de flúor disponível na Rússia: ". Eu, Oliver Kenneth Goff, fui membro do Partido Comunista e da Liga da Juventude Comunista, a partir de 02 de maio de 1936, para 9 de outubro de 1939. Durante este período de tempo, eu operava sob o pseudônimo de John Keats com o número 18-B-2. Meu testemunho perante o Governo está no volume 9 das Atividades Não-Americanas, relatório para 1939."Enquanto um membro do Partido Comunista, participei de escolas de formação comunista em Nova York e Wisconsin ... e nós fomos treinados na derrubada revolucionária do governo dos EUA ."... Discutimos muito cuidadosamente a fluoretação do abastecimento de água e como estávamos a usá-lo na Rússia como um tranqüilizante nos campos de prisão. Os líderes da nossa escola sentiram que, se pudesse ser induzido no abastecimento de água norte-americana, que iria trazer um espírito de letargia no país, onde poderia manter o público em geral dócil durante uma invasão constante do comunismo. Discutimos também o fato de que manter uma loja de flúor mortal perto do reservatório de água seria vantajoso durante a época da revolução, já que nos daria oportunidade para despejar esse veneno para o abastecimento de água e assim matar o povo, ou ameaçá-los com liquidação, para que eles se rendessem para obter água doce.


Flúor e a Glândula Tireóide

Pesquisa relatou em uma variedade de revistas médicas que o excesso de flúor na água potável é um fator de risco para um desenvolvimento mais rápido de problemas da tireóide. Outra pesquisa também descobriu que o iodo e flúor alta exercem danos graves para a função tireoidiana e, potencialmente, afetam o QI. Trabalhadores expostos ao flúor também estão em risco aumentado seus problemas de tireóide.
Flúor, sendo um halogênio, é quimicamente relacionados ao iodo, mas muito, muito mais ativo. A absorção de iodo é comprometida pela substituição do iodo pelo flúor. Para condenar toda uma população, já tendo níveis marginais de iodo, a falência progressiva de seu sistema é inevitável através de fluoretação da tireóide por água, faz fronteira com a loucura criminal. Dos mais de 150 sintomas e associações de hipotireoidismo, quase todos também são sintomas de intoxicação por flúor.

Fluoretos são cumulativos e ingestão de fluoreto de todas as fontes, que incluem não apenas água, mas o ar que respiramos e dos alimentos que ingerimos são extremamente prejudiciais. O uso de creme dental com flúor em higiene dental e do revestimento dos dentes são outras fontes de níveis substanciais de ingestão de flúor. O corpo pode eliminar apenas a metade do consumo total, o que significa que quanto mais velho você é mais flúor terá acumulado em seu corpo. Inevitavelmente, isso significa que o envelhecimento da população é particularmente visados. E ainda pior, para os muito jovens é um elemento importante de risco na fórmula de bebê feito com água fluoretada e a extrema sensibilidade dos muito jovens à toxicidade de flúor torna esta inaceitável.

Em concentrações tão baixas como 1 ppm, danos causados por fluoretos no sistema de tireóide em 4 níveis:

1. A fabricação dos hormônios da tireóide enzima dentro da própria glândula tireóide: O processo pelo qual o iodo é ligado ao aminoácido tirosina e convertidos para os dois hormônios da tireóide significativo, tiroxina (T4) e triiodotironina (T3), é retardado.
2. A estimulação de certas proteínas G, cuja função é governar a absorção de substâncias em cada uma das células do corpo, desde o efeito tóxico do flúor, tem o efeito de desligar a captação para dentro da célula do hormônio tireoidiano ativo.
3. O mecanismo de controle da tireóide está comprometida. O hormônio estimulante da tireóide saída da glândula pituitária é inibida por fluoreto, reduzindo assim a produção dos hormônios da tireóide.
4. Flúor concorre para os setores receptores na glândula tireóide que respondem ao hormônio estimulante da tireóide, de modo que menos deste hormônio atinge a glândula tireóide e o hormônio da tireóide deixa de ser fabricado.

Estes efeitos nocivos, os quais ocorrem com pequenas concentrações de flúor, têm efeitos óbvios e facilmente identificáveis ​​sobre o estado da tiróide. Já a incidência de hipotireoidismo está aumentando como resultado de outras toxinas ambientais e poluição juntamente com deficiências nutricionais .

A distorção da estrutura da proteína por flúor faz com que as proteínas imunes ao deixem de reconhecer as proteínas do corpo, e assim instigam um ataque contra elas, que é doença autoimune. Doenças auto-imunes constituem um conjunto de processos de doença preocupante para muitos milhares de pessoas:Asma, Esclerose Sistêmica são exemplos. Anticorpos da tireóide será produzido, o que fará com tireoidite, resultando na doença hipotireoidismo comum, a doença de Hashimoto e o hipertireoidismo da Doença de Graves.


Flúor e a Glândula Pineal 



Até a década de 1990, nenhuma pesquisa havia sido conduzida para determinar o impacto do flúor sobre a glândula pineal - uma pequena glândula localizada entre os dois hemisférios do cérebro que regula a produção do hormônio melatonina. A melatonina é um hormônio que ajuda a regular o início da puberdade e ajuda a proteger o corpo contra os danos celulares causados ​​pelos radicais livres.

Sabe-se agora - graças à pesquisa meticulosa do Dr. Luke Jennifer da Universidade de Surrey, na Inglaterra - que a glândula pineal é o alvo principal da acumulação de flúor dentro do corpo.
O tecido mole da glândula pineal do adulto contém mais flúor do que qualquer outro tecido macio no corpo - um nível de flúor (~ 300 ppm) capaz de inibir as enzimas.
A glândula pineal também contém tecido duro (cristais hyroxyapatite), e este tecido duro acumula mais flúor (até 21.000 ppm) do que qualquer outro tecido duro no corpo (por exemplo, dentes e ossos).

Após constatação de que a glândula pineal é um alvo importante para a acumulação de flúor em humanos, Dr. Lucas conduziu experimentos em animais para determinar se o flúor acumulado pode afetar o funcionamento da glândula que faz regulação da glândula de melatonina.

Luke descobriu que os animais tratados com flúor apresentaram menores níveis circulantes de melatonina, como refletido pela redução dos níveis metabólicos da melatonina na urina dos animais. Esta redução do nível de melatonina circulante foi acompanhada - como seria de esperar - por um início mais precoce da puberdade nos animais femininos tratados com flúor.

Luke resumiu suas descobertas humana e animal da seguinte forma:
"Em conclusão, a glândula pineal humana contém a maior concentração de flúor no organismo. Flúor é associada com a síntese de melatonina pineal por pré-púberes gerbils e um início acelerado de maturação sexual no gerbil feminino. Os resultados reforçam a hipótese de que o pineal tem um papel no momento do início da puberdade. "

A Glândula Pineal é também conhecido como "terceiro olho", que ainda tem uma córnea e retina (+ características de outro olho). É reconhecido pelos iogues, monges tibetanos, o Papa (no pátio do Vaticano e sobre o cerimonial papal pessoal ou "férula" - são representações da glândula pineal) e todos os outros trabalhadores da luz ao redor do mundo.

Fluorose dental

A fluorose dental é uma condição causada por uma ingestão excessiva de fluoretos, caracterizada principalmente por manchas do esmalte (que começa como "manchas brancas"), embora os ossos e praticamente todos os órgãos também podem ser afetados devido ao flúor. Fluorose dental pode ocorrer apenas durante a fase de formação do esmalte e, portanto, um sinal de que uma overdose de fluoreto ocorreu em uma criança durante esse período. Fluorose dental tem sido descrito como hipomineralização da superfície, com porosidade do dente positivamente correlacionada com o grau de fluorose. É caracterizada por opacidades difusas e sub-mineralizada do esmalte. Embora os defeitos de esmalte idênticos ocorrem em casos de disfunção da tireóide, a profissão de dentista descreve o defeito como meramente "cosmética", quando ela é causada pela exposição ao flúor.

O que agora está se tornando aparente é que este defeito "cosmético" realmente predispõe a cárie dentária. Atualmente até 80 por cento das crianças dos EUA sofrem de algum grau de fluorose dental, enquanto no Canadá o número é de até 71 por cento. Á prevalência de 80,9 por cento foi relatada em crianças 12-14 anos em Augusta, Georgia, a maior prevalência ainda não foi publicada em uma grande comunidade fluoretada nos Estados Unidos. Moderada, a grave fluorose foi encontrada em 14 por cento das crianças. Ante o impulso para a fluoretação, os dentistas reconheceram que fluoretos não são benéficos mas prejudiciais para a saúde dental. Em 1944, o Journal of the American Dental Association relatou: "Com 1,4-6 ppm de flúor na água, 50 por cento ou mais das pessoas com 24 anos de idade têm dentes falsos por causa dos danos do flúor."
CARTA DO JOGO DE RPG "ILLUMINATI A NOVA ORDEM MUNDIAL", LANÇADO EM 1995, EM TODO O MUNDO.


O maior estudo do mundo em cárie dentária, que analisou 400 mil estudantes, revelou que a cárie aumentou 27 por cento com um aumento de 1 ppm de flúor na água potável. No Japão, a fluoretação causou um aumento da cárie de 7 por cento em 22.000 estudantes, enquanto os EUA tem um aumento da cáire de 43 por cento, ocorreram em 29 mil estudantes quando o flúor 1ppm foi adicionado à água potável. As gotas de flúor, comprimidos, e vitaminas são mais propensos a danificar os dentes das crianças do que para prevenir as cáries, segundo os principais grupos dentários, tais como a Associação Canadense de Odontologia e Serviço de Odontologia do Oeste da Austrália. Ambas as organizações deixaram de recomendar a suplementação de flúor regular.

Fonte:http://illuminatielitemaldita.blogspot.com.br/2012/04/fluoreto-genocidio-mundial-illuminati.html

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …