Pular para o conteúdo principal

OS NITRATOS ,O MEIO AMBIENTE E A SAÚDE


Os Nitratos, o Meio Ambiente e a Saúde

Os nitratos representam grave problema para a segurança alimentar, principalmente porque podem se transformar em nitritos - quer durante a conservação dos alimentos entre a colheita e o consumo, quer dentro do aparelho digestivo. A possível síntese de nitrosaminas cancerígenas a partir de nitritos (provenientes, por exemplo, de pesticidas) e de diversas aminas, causa grande preocupação. A ingestão de altas doses de nitratos e nitritos pode causar câncer do estômago e do esôfago.

Os nitratos são especialmente perigosos para os bebês, porque causam uma grave doença do sangue que pode ser fatal. Também foram divulgados outros efeitos muito sérios sobre a saúde humana.
Os nitratos e nitritos são comumente usados como conservantes e colorantes para carne, embutidos e alguns derivados de peixe. Além disso, o excesso de adubos nitrogenados é encontrado nos lençóis freáticos, provocando um aumento constante e perturbador de nitratos na água potável. Em alguns lugares (principalmente na proximidade de criação de gado ou de amplas plantações com adubos químicos), essas águas "naturais" já se tornaram impróprias ao consumo, especialmente para o recém-nascido.

Há uma nítida relação entre a concentração de adubos nitrogenados solúveis (utilizados na agricultura convencional) e a quantidade de nitratos contida nas hortaliças.
 Alimentos orgânicos contêm bem menos nitratos, porque esses fertilizantes nitrogenados não são utilizados na agricultura orgânica. Além disso, o teor mais elevado de vitamina C, encontrado nos vegetais orgânicos, representa uma dupla garantia para a saúde do consumidor, já que a vitamina C é um inibidor muito eficaz da transformação de nitratos em nitritos.
Portanto, para obter boa saúde, é importante evitar alimentos e águas que contenham muito nitrato, principalmente para as crianças.
_____
Resumo da palestra apresentada em Belo Horizonte pelo Dr. Jean-Claude Rodet, cientista canadense
O mercúrio - causa comprovada de dano cerebral!
Dr. Neil Barnard responde perguntas sobre nutrição e saúde.

P
 - Tenho procurado me alimentar da forma mais saudável. Portanto, deixei de comer carne de vaca; depois deixei a carne de porco e, finalmente, deixei de comer carne de frango. Minha irmã diz que eu devo deixar também de comer peixe. O que o doutor acha?

R
 - Sua irmã tem razão.
Todos esses podem contribuir para defeitos congênitos, prejudicar os rins e o desenvolvimento mental e até mesmo causar câncer. 

Um estudo da Agência de Proteção Ambiental mostrou que mulheres que consumiam peixe duas vezes por semana apresentavam concentração de mercúrio no sangue sete vezes maior do que mulheres que não comiam peixe há um mês. O mercúrio comprovadamente causa danos ao cérebro, perda de memória, alterações da personalidade, tremores, abortos espontâneos e danos ao feto em formação.

Os peixes confinados são tão prejudiciais quanto os peixes selvagens, ou até mais. Eles são alimentados com peixes selvagens e acabam tendo níveis mais elevados de gordura corporal, que absorvem ainda mais toxinas
. O Grupo de Trabalho Ambiental estima que cerca de 800.000 pessoas nos Estados Unidos enfrentam um risco maior de desenvolver câncer, devido a salmões criados em confinamento. O corante usado no salmão também pode causar danos na retina. E, de acordo com cientistas da Universidade de Indiana, até mesmo retardadores de chama têm aparecido na carne do salmão.

Os peixes contêm ácidos graxos Ômega-3, benéficos para o coração, porém cerca de 15 a 30% da gordura de peixe é gordura saturada, o tipo que eleva os níveis de colesterol. Vegetais, frutas e feijões geralmente têm baixo teor de gordura. A gordura que contêm é rica em ácidos graxos Ômega-3, sem os riscos dos peixes. Alimentos à base de soja, nozes e óleo de linhaça também são ricos em ácidos graxos Ômega-3.

Carne de peixe é tão prejudicial ao organismo humano quanto aquelas outras carnes que você prudentemente resolveu evitar. Os peixes absorvem produtos químicos tóxicos da água e também de outros peixes que comeram. A carne dos peixes armazena PCB (bifenil policlorinado) e outros produtos prejudiciais como, por exemplo, cádmio, chumbo, cromo, arsênico e mercúrio.
Fonte: Peta’s Animal Times, primavera 2005. Dr. Neil D. Barnard é presidente do PCRM,Physicians Committee for Responsible Medicine. 


Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …