Pular para o conteúdo principal

SUCO DE CLOROFILA, O NÉCTAR DA NATUREZA



Clorofila...o néctar da natureza...100% natural... 

Clorofila...o néctar da natureza...100% natural... ela é um excelente alimento funcional Sua função básica é DESINTOXICAR e manter nosso sangue menos sobrecarregado, livrando-nos dos corantes e conservantes que ingerimos juntamente com nossa alimentação diária, inconscientemente, sem querermos e sem sabermos. 

...ela limpa e afina o sangue, renova, purifica, remineraliza, previne... 

Consequentemente, limpando e renovando o sangue gradativamente, ela contribui muito para reduzir a agregação plaquetária do sangue, minimizando infartes/derrames, contribuindo consequentemente p/regular as taxas de glicose/colesterol. 

Vem c/óleo natural de hortelã p/quebrar sabor naturalmente amargo. 

via email, pois a empresa proíbe colocar tais fotos sem autorização prévia. 

A verdadeira Clorofila Líquida, o PIGMENTO das plantas é um suplemento nutricional 100% natural para uso tópico (=constante), sem qualquer contra-indicação, efeito colateral ou intereferência em seu tratamento. 

Várias doenças às quais somos acometidos afloram por um sangue impuro/sobrecarregado. 
Pense nisso, informe-se comigo e seja diretamente beneficiado. 

Saiba que a Clorofila Líquida não se trata de um remédio e sim um Alimento Funcional, denominado dessa forma por desempenhar papel terapêutico preventivo muito eficaz em nosso organismo, e que seu efeito benéfico não depende da quantidade/dosagem ingerida, mas sim da constância da ingestão. Os benefícios são percebidos a longo prazo e não em curto prazo. Será uma honra atendê-los(as)

Histórico da clorofila

A clorofila descoberta em forma de sucos há quase 40 anos pela doutora Ann Winmore, tem grande poder de cura porque cria condições desfavoráveis ao crescimento de bactérias. Suas pesquisas concluíram que o capim de trigo, com mais de 100 elementos, incluindo todos os minerais e vitaminas A, complexo B, C, E e K, tem tudo o que o corpo necessita.

As pesquisas apontam o suco do capim de trigo, que é fonte de clorofila, atua purificador do sangue, detergente do corpo, digestivo, revitalizador da pele e neutralizador de toxinas no organismo. É ainda eficiente no combate a caspas e evita o embranquecimento dos cabelos, previne cáries dentárias, cura problemas de garganta e infecções vaginais, e faz o intestino funcionar bem.

Indicações de uso da Clorofila

Ação desintoxicante e depurativa/fortalecimento do Sistema Circulatório e do músculo cardíaco/varredura dos radicais livres/auxiliar no tratamento da hipertensão arterial/desodorização do organismo/regularização da função intestinal/combate à halitose/proteção da célula hepática/elevação das taxas sérias de ferro, principalmente nas grávidas e lactantes.

A clorofila é o pigmento verde das plantas. Ela tem a capacidade de estimular a formação de eritrócitos e, sob certas circunstâncias, pode transformar seu principal componente, o magnésio, em ferro, portanto, é um excelente auxiliar na prevenção da anemia podendo ser muito útil a idosos, convalescentes, gestantes e latentes (excelente para prevenir anemias, durante a gestação e amamentação), e crianças, podendo ser administrada normalmente a partir de 1 ano de idade A clorofila tem também influência sobre o crescimento bacteriano, sobre o metabolismo em geral, na respiração, na ação hormonal, na nutrição, no sistema imunológico e numa série de outras situações. Ela determina maior velocidade na recuperação das contusões e queimaduras. A clorofila também tem grande capacidade cicatrizante e restauradora dos tecidos, sendo particularmente útil nos casos de acnes, nos casos de cirurgias, peelings, úlceras de pele sendo portanto, excelente para casos de acne juvenil.

Os atletas, desportistas, crianças, adultos e idosos ainda recebem o benefício de sua ação desintoxicante e depurativa, fortalecendo o sistema circulatório e o músculo cardíaco. Outra propriedade interessante da clorofila é que ela tem a capacidade de desodorizar o corpo, reduzindo o mau hálito e outros odores orgânicos por reduzir a putrefação causada por bactérias. 

Em 1941, os trabalhos do dentista Dr. S.L.Goldberg mostraram a capacidade da clorofila de tratar as doenças da cavidade oral como piorréias, estomatites e gengivites entre outras. Pode-se tanto ingerir diluída como massagear as gengivas com o extrato concentrado da clorofila.

Também deve ser usada para animais, e, quando dado aos animais idosos, confere a eles maior disposição, maior atividade, como se fosse um rejuvenescimento. Auxilia o tratamento de problemas de pele e ajuda os pelos a crescerem.

Hoje em dia, muito se tem propagandeado na mídia a respeito da clorofila que já está sendo servida em restaurantes naturais.


Contra-indicações do uso de clorofila

Por se tratar de um alimento natural não são descritas contra-indicações.

Fonte: Internet



Os “sucos de clorofila” são de suma importância nos tratamentos preconizados pelos iridólogos, e é importantes saber quais fatores favorecem esta terapia. 

Somente após o aparecimento da “clorofila” no nosso planeta, que se iniciou o desenvolvimento biológico. Ela permitiu a presença do oxigênio como elemento base da atmosfera terrestre dando início à vida biológica.

Um raio de luz bate numa folha verde e imediatamente o milagre está feito, é a “fotossíntese”, processo de conversão de energia luminosa em energia química, em que o vegetal sintetiza substância orgânicas a partir de água, dióxido de carbono e luz. 

A transformação de energia luminosa química leva à formação de dois importantes compostos energéticos: 

NADPH2 - Nicotinamida Adenosia Dinucleotideo Fosfato 
ATP - Adenosina Trifosfato 

No núcleo da estrutura “tetrapirrólica” da molécula da “clorofila” encontra-se o ion “magnésio”(MG) que está totalmente protegido ( quelatado) por essa estrutura molecular, de modo semelhante ao íon ferro (Fe) que está também quelatado pela molécula da hemoglobina no sangue. 

No estômago de quem ingere um “suco de clorofila” o meio ácido favorece a liberação do magnésio iônico que, absorvido pela parede do órgão, forma um proteinado na corrente sanguínea de grande importância na terapêutica humana. Este mineral pertence à estrutura de numerosas enzimas e intervém para organizar a atividade de mais de trezentas reações enzimáticas no organismo. 

Em um dos cincos volumes de MEDICAMENTA - Guida Teórico-prático per Sanitari-Cooperativa Farmaceutica-Milano-Itália, única fonte que aborda este assunto, está indicado o uso da “clorofila” tanto externa quanto  internamente. Informa que tem ação hematoipoiética em diversas formas de anemia, no tratamento da úlcera péptica e por via retal no da colite ulcerativa. Completa ainda com a ação antiastênica, estimulante da contração cardíaca e os esqueléticos e ação hipotensiva na hipertensão. 

Nas leituras de vários autores naturistas observamos que quando estes se pronunciam na indicação de sucos de clorofila e apresentam uma vaga gama de indicações, na verdade não estão se referindo somente ao pigmento verde, e nenhum deles evidencia esta fonte natural e única de magnésio livre e altamente assimilável, mas sim refere-se ao todo do conteúdo nas células e seiva dos vegetais, que se transformam em verdadeiros tônicos detoxificantes na recuperação e limpeza dos tecidos orgânicos. 

Dr. Francisco Brísido Leal 

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …