Pular para o conteúdo principal

APRENDA A ELIMINAR AS GORDURINHAS MAIS RESISTENTES

Aprenda a eliminar as gordurinhas insistentes (Foto: Think Stock)

Aprenda a eliminar as gordurinhas mais resistentes

Médico britânico lança livro e ensina as mulheres a eliminar as gorduras localizadas

Eliminar aquela gordurinha insistente parece missão impossível. Mas o médico britânico naturopata Max Tomlinso tenta acabar com "esse sofrimento".  Ele acaba de lançar o livro Elimine a Gordura Localizada | Vá direto ao ponto, pela Editora Senac São Paulo, e explica sobre como o estilo de vida, hábitos alimentares e fatores ambientais podem levar ao desequilíbrio hormonal e, consequentemente, ao acúmulo de gordura. Confira algumas dicas que vão te ajudar a eliminar o "vilão":
Pneuzinhos
Alimentação: evitar açúcares e carboidratos simples refinados (arroz branco, açúcar branco, refrigerantes com açúcar, álcool) e dar preferência a alimentos que liberam energia de forma mais lenta no organismo (cebola, cenoura crua, feijão, brócolis, berinjela). Esses alimentos são ricos em bom índice glicêmico e carga glicêmica. Também é recomendável fazer uma dieta rica em alimentos antioxidantes, como a canela em pó, curry e cravo-da-índia moído.
Exercícios: para se exercitar, pratique, por exemplo, agachamentos de membros inferiores, cardio moderado com caminhadas e corridas, pull-down de membros superiores, flexão de membros inferiores e stiff com elevação de membros inferiores.

Barriga
Alimentação: o ideal é fazer uma dieta de baixo índice glicêmico (carne vermelha magra, alcachofra, abobrinha) o que faz com que você se sinta saciado por mais tempo. Beterraba, abóbora e batata doce devem ser consumidas com moderação. Alimentos como pão branco, manteiga, creme de leite e iogurte integral devem ser evitados.
Exercício: pratique corrida ou caminhada e exercícios de musculação como puxada unilateral em pé para membros superiores, stiff com elevação de membros inferiores, elevação de membros superiores e agachamento de membros inferiores.

Gordura do sutiã
Alimentação: evite o consumo de alimentos ricos em goitrogêneos (brócolis, couve-de-bruxelas, repolho, amendoim, morango e derivados de soja). Alimentos ricos em selênio e aminoácido tirosina (castanha-do-pará, amêndoa, abacate, arroz integral, alga kelp e frango) são ideais para a perda dessa gordurinha.
Exercício: pratique corrida, caminhada, bicicleta, remada ou cross-training. Como exercícios localizados, faça a remada de membros superiores, stiff com elevação e agachamento de membros inferiores.

Gordura do tchau
Alimentação: a dieta para eliminar essa gordura deve ser livre de açúcar e carboidratos refinados, para que os níveis de glicose no sangue diminuam e a testosterona mantenha seu nível ideal. Opte por grãos integrais e inclua proteínas em todas as refeições. As gorduras saudáveis são permitidas (azeite de oliva, abacate, castanhas, sementes, peixes gordurosos e de água fria, linhaça e óleos de vegetais).
Exercício: corrida, caminhada, bicicleta, remada ou cross-training são bem-vindos. Nos exercícios localizados, opte pela remada ou flexão de membros superiores.

Gordura das coxas e bumbum
Alimentação: alimentos ricos em fibras ajudam o corpo a expelir o excesso de estrogênio do organismo, o que faz com que essas gorduras sejam mais facilmente eliminadas. A cafeína é extremamente proibida na dieta, já que eleva os níveis de estrogênio. Os peixes oleosos e de carne branca como anchovas, salmão, truta, atum, bacalhau e linguado estão liberados. Além disso, é fundamental evitar o cigarro, álcool e estresse.
Exercícios: É importante a prática de exercícios aeróbicos e localizados, como agachamento sumô e afundo de membros inferiores.


Fonte:http://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2016/10/aprenda-eliminar-gordurinhas-mais-resistentes.html

Postagens mais visitadas deste blog

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …