Pular para o conteúdo principal

GLÚTEN PODE ? NUTRICIONISTAS SÃO CONTRA RETIRADA DA ALIMENTAÇÃO : "NÃO É VILÃO"

EuAtleta - pães glúten  (Foto: Getty Images)

Pães e outros alimentos integrais têm mais fibras 
e vitaminas que versões originais (Foto: Getty Images)

Glúten pode? Nutricionistas são contra retirada da alimentação: "Não é vilão"

Profissionais do HCor afirmam que excluir o glúten da dieta sem necessidade pode gerar até intolerância futura e dizem que apenas 1% da população sofre do problema


De tempos em tempos alguns alimentos são promovidos à categoria de vilões da saúde e da boa forma. Ao lado da lactose, o glúten é o eleito da vez. Atualmente as prateleiras dos mercados oferecem uma grande variedade de produtos chamados glúten free, que são mais caros do que as versões tradicionais e não necessariamente menos calóricos. Alguns podem até conter mais gordura. Então, será que retirar o glúten da dieta é indicado para qualquer pessoa? De acordo com as nutricionistas do Hospital do Coração de São Paulo, o HCor, Maria Fernanda D’Ottávio e Camila Torreglosa, não, exceto em casos diagnosticados de intolerância.  

E até a intolerância que muitas pessoas dizem ter é questionada, uma vez que estudos apontam que apenas 1% da população brasileira sofre desse problema. A chamada doença celíaca é uma condição autoimune em que o glúten desencadeia uma reação ao sistema imunológico onde as células de defesa do organismo atacam o próprio intestino. A inflamação causada neste órgão compromete a absorção de macro e micronutrientes importantes, causando dor de cabeça, fadiga e sintomas intestinais como, diarreia e flatulência.
- Não há evidências científicas de que consumir produtos livres de glúten traria algum benefício à saúde, incluindo redução do peso, para pessoas que não possuem doença celíaca. Além disso, nem sempre a dieta sem glúten oferece menos calorias, e alguns produtos possuem valor calórico até maior do que os mesmos produtos em sua versão original - opinou Camila. 
Maria Fernanda vai além. Segundo ela, é a retirada do glúten da alimentação sem necessidade que pode gerar uma intolerância futura.
Quando retiramos glúten ou lactose da dieta sem necessidade, podemos gerar uma intolerância futura, porque o organismo passa a rejeitar depois".
Maria Fernanda D’Ottávio
- Quando retiramos glúten ou lactose sem necessidade, podemos gerar uma intolerância futura. Porque o organismo passa a rejeitar depois. Há estudos com dois grupos que não sabem o que estão recebendo. E eles relatam os mesmos sintomas quando estão ou não recebendo glúten. O nosso Conselho de Nutrição é bem claro ao dizer que o glúten deve ser retirado só quando houver intolerância, e até para intolerância não há diagnósticos fechados - afirma a nutricionista. 
As especialistas são categóricas ao afirmarem que o glúten não é o vilão da história. Para elas, o que engorda é uma alimentação sem equilíbrio, rica em açúcares e gorduras.

- Não há necessidade de cortar o glúten, mas sim de se fazer uma alimentação equilibrada e diversificada. Reduzir gordura e açúcar, sim, faz sentido. Até porque essas dietas muito restritas não duram. Ninguém consegue seguir por muito tempo. E qualquer restrição pode gerar alguma complicação no seu organismo no futuro - alerta Maria Fernanda. 
Euatleta - glúten (Foto: Getty Images)
Quem opta por não comer glúten, deve diversificar alimentação 
para evitar prejuízos nutricionais (Foto: Getty Images)

Mas se mesmo assim você optar por deixar de consumir glúten, deve ter um cuidado maior em diversificar sua alimentação. 
- Do ponto de vista da fisiologia, tirar o glúten da dieta não faz mal, mas é preciso substitui-lo por alimentos variados, com um bom valor nutricional para evitar o desfalque de nutrientes importantes para a saúde. Neste caso, vale investir no consumo de tapioca, farinha de arroz, polvilhos doce e azedo, milho, mandioca e trigo-sarraceno - observou Maria Fernanda. Camila completou lembrando a importância do consumo de carboidrato, principalmente para quem pratica atividade física, pois há risco de catabolismo, ou seja, perda de massa magra.
- Carboidrato é nossa principal fonte energética. Sem carboidrato a gente pode consumir músculo como fonte energética.
As duas afirmam ainda que é mais inteligente adotar as versões integrais dos produtos que contém glúten, pois elas serão sempre mais ricas em fibras e vitaminas. 
- Já foi comprovado que o consumo de cereais integrais está associado com redução do peso, colesterol e prevenção do câncer de intestino - observou Camila. 

Fonte:http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/nutricao/noticia/2016/10/gluten-pode-nutricionistas-sao-contra-retirada-da-alimentacao-nao-e-vilao.html

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …