Pular para o conteúdo principal

AS SETE PIORES DICAS DE DIETAS


As 7 Piores Dicas de Dieta


As 7 Piores Dicas de Dieta



Agora é hora de examinarmos algumas "dicas de dieta" bem questionáveis que encontramos por aí. Quando se fala em nutrição, é importante desbancarmos alguns mitos… vamos lá?

1. "Evite gorduras"

Nem toda gordura é prejudicial. Enquanto gorduras em cookies, "chips" e carne em exagero podem aumentar o colesterol e o risco de certas doenças, existem também as "gorduras boas". Castanhas, abacate e salmão, por exemplo, são riquíssimos em gorduras e protegem seu coração e sua saúde em geral. E, sim, quando inseridos em uma dieta saudável, essas gorduras facilitam seu emagrecimento.

2. "Calorias são todas iguas, e você deve contá-las!"

A qualidade das calorias é um elemento mais importante na dieta: os nutrientes contidos nos alimentos impactam muito sobre como o organismo reagirá às calorias desses alimentos. Calorias são bem diferentes umas das outras: 50 calorias de maçã vão causar um efeito completamente diferente no seu organismo que 50 calorias de batata frita! A contagem de calorias pode, sim, ser uma ferramenta interessante para você entender mais sobre sua alimentação, mas fica por aí. Ela nunca deve ser tomada de forma isolada para determinar a sua dieta.

3. "Beba muito suco de frutas"

Enquanto ainda muito melhor que refrigerante, juntar tudo que você deveria comer de frutas em um dia e colocar tudo em um suco, também não é uma grande ideia. São dois problemas. O primeiro, é que as fibras da fruta se perdem. O segundo é a quantidade de frutas ingeridas ao mesmo tempo, que sobrecarregam o organismo com açúcar. O melhor é sempre comer as frutas ao natural. Se for fazer um suco, use apenas 1 ou 2 frutas no máximo, de preferência sem coar para não perder completamente as fibras.

4. "Para emagrecer, coma o menor número de calorias possível"

Quando você corta drasticamente o número de calorias que consome, seu corpo entra em "modo econômico", ou seja, seu metabolismo desacelera e ele começa a conservar mais energia. Se o seu objetivo é perda de peso, uma dica é focar em alimentos nutritivos e cortar não mais do que 500 calorias diárias, sempre associados à exercícios físicos (em geral, isso vai promover um emagrecimento saudável de 0,5 quilo por semana.

5. "Pare de ‘beliscar’ comida durante o dia"

Comer em pequenas porções e de forma frequente é uma excelente maneira de controlar a fome, e fazer melhores escolhas nutricionais. O grande problema é o tipo de comida: troque os biscoitos e guloseimas por opções mais inteligentes como castanhas, frutas e iogurte. Os alimentos certos, quando consumidos de forma regular, mantêm o seu nível de energia sempre alto ao longo do dia. É importante aprender a “ouvir seu corpo”, e não simplesmente comer por que “está na hora” (cuidado com a falsa fome!).

6. "Para diminuir o colesterol, evite ovos"

Vamos quebrar esse mito de uma vez por todas. O ovo é um alimento praticamente perfeito, muito saudável. E, contrário ao mito, de acordo com estudos mais recentes o ovo pode até melhorar o HDL (“colesterol bom”). Ele melhora a saúde do cérebro, do fígado, reduz inflamações, contém proteínas e muitas vitaminas. Enfim, incluir de 4 a 6 ovos por semana é uma excelente pedida para a saúde!

7. "Adoçantes artificais são um grande substituto ao açúcar"

Para quem acha que está fazendo um grande bem ao substituir o refrigerante normal pelo diet, saiba que não é à toa que essa porcaria lidera o ranking dos piores alimentos do mundo. Além de todos os problemas conhecidos associados a adoçantes como o aspartame (ansiedade, compulsão alimentar, depressão, enxaqueca, entre muitos outros), um estudo recente mostrou que o consumo prolongado aumenta o risco de diabetes tipo 2 em 67%. Se não quiser abandonar o açúcar, prefira substituí-lo quando possível por aduçantes naturais, como stevia ou mel.
E você? Já caiu em alguma dessas? Conhece alguma outra “dica infalível” que merece estar nessa lista? 

Fonte:http://belezaesaude.com/

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …