Pular para o conteúdo principal

POR QUE NÃO COMER CARNE?



Não comer carne



Desde criança aprendemos que não podemos viver sem as carnes devido ao seu alto teor protéico , sem ela o corpo “enfraquece ” até chegar a desnutrição , mas o que acontece é que milhares de pessoas conseguiram viver , e viver muito bem sem precisar sacrificar animais para se alimentar , exemplo disso é o Mahatma Gandhi , pacifista e homens inteligentes como Sócrates e Einsten .
Não quero negar o valor nutritivo desse alimento porém o mal que faz é muito maior , veja porquê :
- É um animal desvitalizado , pois está morto ,sem energia vital .
- O excesso de proteína é de baixo valor biológico, devido ao longo congelamento .
- Seu excesso de gordura saturada , provoca colesterol, porque não se dissolve no nosso sangue , fica depositada nas paredes , enrijecendo e vão contribuir para a arteriosclerose .
- Antibióticos, proveniente das rações químicas, causam resistência bacteriana .
- Contém vacinas, resíduos de pesticidas , drogas alopáticas variadas , outros remédios além de DDT devido a ração , forração e carrapaticidas.
- Hormônios sintéticos para aumentar a produção do leite como o dietiletilobestrol , hormônio feminino , provocando antecipação da menstruação e excesso de pêlos nas garotas . E nos garotos crescem seios e ficam afeminados .
- Contém ácido úrico , principalmente nas vísceras , toxinas como escatol, fenol ,histamina ,putrescina, cadaverina, nitrosaminas , nitritos e nitratos (cancerígeno) ; sulfato de sódio para dar cor e aspecto “saudável” nos açougues ; salitre, para conservar e outros conservantes químicos como formol, adrenalina, adrenocomo e adrenolutina devido o abate ; chumbo, embora em pequenas quantidades , devido a proximidade dos pastos com estradas ; solitárias – tênia saginata que é um verme intestinal perigoso ; bactérias e vírus diversos; brucelose, tuberculose bovina , humores plasmáticos bovinos ; substâncias linfocitárias ,alergenos, antígenos, benzoquereno ( l kg de carne é igual  fumar 600 cigarros). Segundo o nutricionista mineiro Wilson Camargo , pós- graduado em engenharia biorgânica pelo Instituto Finhorn (Escócia),a fumaça da gordura que sai de um único bife contém tanto benzopireno quanto a fumaça de 600 cigarros – trinta maços .
- Como nossos intestinos são muito compridos ( as carnes levam em média 6 horas para serem digeridas) acabam gerando reações químicas de putrefação dentro dele, provocando gases, que fatalmente irão intoxicar o organismo , além de provocar alterações na fabricação de enzimas.

A CARNE E OS NUTRIENTES

Há uma diminuição do cálcio no consumo excessivo da proteína , provocando dentes fracos e mais tarde a osteoporose .
Está provado que o excesso de proteína cárnea não aumenta o rendimento físico . O trabalho muscular aumenta o teor de ácido lático ( fruto da degradação incompleta da glicose) nos tecidos , aumentando a fadiga, esse ácido deverá ser neutralizado com substâncias alcalinizastes ( frutas e verduras) . A carne é uma substância acidificante e por isso aumenta o cansaço .
É pobre em vitaminas ( exceto B6 que é essencial para o seu metabolismo ) e em minerais que são fatores alcalinizantes .
Pobre em fibras , a “vassoura “do intestino grosso , sem elas os resíduos das fezes vão se acumulando aí , putrefando , gerando gases , toxinas, divertículos e mais tarde qualquer inflamação tipo diverticulite, colite etc. além da prisão de ventre .

A CARNE E A IRIDOLOGIA

Quando olhamos a íris de uma pessoa , fica claro que toda doença nasce no intestino para depois ir para outras partes do corpo, mesmo que para o doente aparentemente não esteja demonstrando isso . E , ao limpar o corpo , começa também na área intestinal para depois chegar no órgão onde a doença está manifestada .
Na íris é possível perceber também se há falta de vitaminas e minerais , assim como tendências a ter colesterol , excesso de ácido úrico , etc.

VOCÊ AINDA VAI COMER CARNE ?

A carne vem acompanhada de substâncias tóxicas, frutos do metabolismo do animal quando ainda vivo (uréia – xixi – ácido láctico – ) , liberados no momento da morte (histamina, adrenalina) ou produtos de putrefação (fezes – suor) , iniciada logo após a morte. Vem acompanhadas de gorduras saturadas , provocando males coronários , câncer de intestino grosso, seios , pâncreas, próstata etc.
O ser vivo necessita de ambiente adequado onde encontre alimentação , clima, habitat , no caso das bactérias do cólon o “PH” é ácido , já o sangue necessita de meio alcalino .
A carne gera temperatura alta ( inadequada) , sangue ácido , intestino alcalino, consequentemente deixando as bactérias acidófilas com fome, gerando outras não acidófilas que aí encontrarão “PH”adequado para se desenvolver alterando a flora intestinal.
Existem demonstrações que portadores de câncer de cólon tem uma flora intestinal diferente dos não portadores , com excesso de clostridium paraputrificum e aumentos de substâncias carciongenéticas (que provocam câncer) nas fezes .
Vale à pena comer carne ? Dizer que é gostoso e dá prazer até parece conversa de drogado e toda droga gera vício estimulando ainda a ingestão de outras drogas como cigarro, álcool , muito sal , etc.
As papilas gustativas acostumam a determinado paladar mas a readaptação é possível e gratificante , descobre – se outros prazeres, não violentos mas desintoxicantes , em vez de dependência gerará liberdade, dizer que não consegue é estar numa escravidão , então :
SEJA LIVRE . NÃO USE DROGAS !!!


Fonte:

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …