Pular para o conteúdo principal

ALIMENTOS QUE AJUDAM A COMBATER A CELULITE

"OS FURINHOS SÃO RESULTADO DA INFLAMAÇÃO DAS CÉLULAS POR CAUSA DO ACÚMULO DE TOXINAS NO ORGANISMO" (Foto: Doni Flood/August e Daniel O'Connell/thelicencingprojecto.com)

Dieta tapa-furinhos: conheça os alimentos que ajudam no combate à celulite

Ajustar a alimentação é fundamental na hora de eliminar as gordurinhas extras que se acumularam ao longo dos anos. Reunimos, então, o que não pode faltar no seu cardápio na hora de conquistar bumbum e pernas mais lisinhos

Não há milagre: para eliminar gordurinhas que se acumularam ao longo do ano, é preciso ajustar a dieta. Mas cortar calorias não é tudo. Quando o objetivo é conseguir bumbum e pernas bonitos, firmes e livres da celulite, é preciso investir nos alimentos certos. “Os furinhos são resultado da inflamação das células por causa do acúmulo de toxinas no organismo”, diz a nutricionista Nathália Manzano Pimentel, da consultoria Light4You, de São Paulo. Portanto, o melhor caminho é apostar em um cardápio capaz de desintoxicar, desinflamar e melhorar a circulação, a fim de eliminar líquidos e dar adeus ao inchaço. Conheça os alimentos que ajudam a reduzir a celulite ou evitar que ela se instale.
GENGIBRE, ASPARGO, MORANGO, CHÁ VERDE E LIMÃO CONTRIBUEM PARA O PROJETO ANTICELULITE (Foto: Thinkstock)

GENGIBRE
Acelera o metabolismo e tem propriedades anti-inflamatória e antioxidante. Para consumir ralado, sobre saladas e peixes, ou em pó, batido com água ou com suco de fruta de manhã.
ASPARGO, CEBOLA E ALHO-PORÓ
Ricos em silício, mineral que estimula a produção de colágeno, que dá elasticidade e firmeza à pele. Inclua-os em saladas e sopas. Se for cozinhá-los, faça-os no vapor, em vez de ferver, para preservar as propriedades.
saiba mais
FRUTAS VERMELHAS
Morango, framboesa, amora, cranberry, mirtilo, goji berry e açaí são antioxidantes e eliminam os radicais livres, que danificam os tecidos. Dez unidades por dia (in natura ou batidas em sucos ou com iogurte) são suficientes. No caso da polpa de açaí, consuma o equivalente a uma bola de sorvete e dispense o xarope de guaraná, muito calórico.
CHÁ VERDE
Desintoxica, acelera o metabolismo e tem ação anti-inflamatória. Prepare a bebida natural fervendo duas colheres da erva (Camellia sinensis) em um litro de água. Como é amarga, misture-a com outras mais suaves, como hortelã, erva-cidreira ou erva-doce, que garante um sabor mais agradável. Beba até duas xícaras por dia, mas evite tomar em jejum (pode provocar enjoo) e antes de dormir (para não atrapalhar o sono).
MELÃO, MELANCIA, ABACAXI
Têm ação diurética e melhoram a circulação. A melancia, no entanto, não deve ser consumida todo dia, e sim em dias intercalados. Embora seja pouco calórica, tem alto índice glicêmico, elevando rapidamente o nível de açúcar no sangue. Consuma com gotas de limão, que ajudam a equilibrar sua glicose.
AÇAFRÃO, VITAMINA C, ALCACHOFRA, FOLHAS VERDE-ESCURAS E MISSÔ COMPLEMENTAM O CARDÁPIO (Foto: Thinkstock)

AÇAFRÃO (OU CÚRCUMA)
Altamente antioxidante, estimula a circulação e ajuda a diminuir o inchaço. Polvilhe uma colher de chá em pó (no máximo, para não ficar forte demais) por cima da salada ou do frango, carne ou peixe antes de grelhar.
VITAMINA C
Limão, laranja, tangerina e acerola protegem os vasos sanguíneos e, com isso, ajudam na circulação. Consuma as frutas em sucos (todos), tempero de saladas (limão) ou in natura (duas unidades por dia).
ALCACHOFRA
Tem ação diurética, eliminando líquidos e toxinas. Procure consumir três unidades por semana, no almoço ou jantar.
FOLHAR VERDE-ESCURAS
Fontes de clorofila melhoram a circulação e desintoxicam o organismo. Couve, espinafre, rúcula e almeirão são boas opções para refeições do dia a dia.
MISSÔ
A pasta de soja fermentada é riquíssima em probióticos naturais (bactérias boas para o organismo), que estimulam o funcionamento do intestino. Tome na forma de caldo, salpicado com cebolinha e alguns cubos de tofu, antes das refeições, para dar saciedade.
DEIXE A DIETA MAIS GOSTOSA E LEVINHA COM RECEITAS DE BAIXA CALORIA (Foto: Thinkstock)
SUCO ANTICELULITE
(32 calorias)
- Ingredientes: ½ folha de couve-manteiga (com o talo) / 1 rodela de gengibre (do tamanho de uma moeda de 1 real) / 1 colher de chá de goji berry /½ pepino japonês com casca / 1 maçã / 200 ml de chá verde natural gelado
- Modo de fazer: bata tudo no liquidificador e beba imediatamente, sem coar, para não desperdiçar as fibras dos alimentos.
PICOLÉ VERSÃO LIGHT
(28 calorias)
- Ingredientes: 1 litro de suco de morango natural batido com água / 1 colher de sopa de mel / 2 fatias de melancia picadas / 1 maçã verde picada. Você vai precisar de palitos para picolé e forminhas (podem ser substituídas por copinhos descartáveis).
- Modo de fazer: bata no liquidificador o suco de morango com o mel. Coloque as frutas picadas nas forminhas e cubra com o suco já batido. Deixe no freezer ou congelador por, no mínimo, 12 horas.
SMOOTHIE ENERGIZANTE
(27 calorias)
- Ingredientes: 1 pepino japonês / 1 maçã verde / 2 xícaras (de chá) de mirtilo / 1 rodela de gengibre (do tamanho de uma moeda de 1 real) / 200 ml de água de coco natural / 1 xícara de chá de pedras de gelo.
- Modo de fazer: bata tudo no liquidificador e beba sem coar. Ótimo para consumir no café da manhã ou no lanche da tarde.
TURBINE O RESULTADO
Combinar exercícios aeróbicos e atividades que trabalham a resistência muscular traz efeitos ainda mais rápidos. Para potencializar, aposte nestes suplementos, que dá mais pique e diminui as dores musculares no pós-treino, e waxi maize, carboidrato que mantém os níveis de glicose e evita possíveis desconfortos gástricos.

Fonte:http://revistamarieclaire.globo.com/Beleza/noticia/2014/09/dieta-tapa-furinhos-conheca-os-alimentos-que-ajudam-no-combate-celulite.html

"OS FURINHOS SÃO RESULTADO DA INFLAMAÇÃO DAS CÉLULAS POR CAUSA DO ACÚMULO DE TOXINAS NO ORGANISMO" (Foto: Doni Flood/August e Daniel O'Connell/thelicencingprojecto.com)

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …