Pular para o conteúdo principal

SAIBA O ÓLEO APROPRIADO NO PREPARO DE CADA ALIMENTO

                         

Saiba o óleo apropriado para utilizar no preparo de cada alimento


Sabor e propriedades nutricionais são diferentes


Direto para a cozinha

Os óleos vegetais são mais saudáveis que os de origem animal, já que apresentam quantidade menor de gorduras saturadas, maléficas ao coração. Ricas em ácidos, essas opções vegetais funcionam como veículo de absorção de vitaminas e participam da produção de hormônios como cortisol, estrógeno, progesterona, testosterona.

A variedade de óleos é grande e, embora suas características nutricionais sejam parecidas, as propriedades físicas variam, assim como o sabor. A nutricionista Joyce Nunes de Oliveira conta um pouco mais sobre as propriedades de cada um deles. Confira!

Óleo de soja

Essa opção é um ácido graxo poliinsaturado, rico em ômega 6, ômega 3 e vitamina E. Ele contribui para o bom funcionamento do sistema nervoso, possui ação anti-inflamatória e ainda é amigo do coração, já que ajuda a regular os níveis de colesterol. Utilize-o, em especial, para frituras, preparações grelhadas e assadas. Conta com 98 calorias por colher de sopa.

Óleo de canola

Esse óleo é considerado um dos mais nobres, por isso custa mais caro do que os demais. Possui mais ômega 3 e pode ser utilizado para arroz, massas, grelhados e assados. Porém, lembre-se: a recomendação é de meia colher de sopa por dia. O óleo de canola possui 85 calorias por colher de sopa.

Óleo de girassol

Além do ômega 3 e 6, o óleo de girassol conta com ômega 9, vitamina E e gorduras monoinsaturadas. Essas propriedades nutricionais colaboram com a saúde do coração, já que aumentam o bom colesterol e reduzem o mal. É ideal para o preparo de conservas de carnes, peixes (como atum), frutos do mar, alcachofra, pimentão, outros legumes e tomate seco. O óleo de girassol é mais usado para cozinhar pois mantém as características originais do alimento, sem grande alteração de sabor, cor e cheiro. Possui 91 kcal por colher de sopa. 

Óleo de gergelim

Assim como a maioria dos óleos vegetais, esse tipo é rico em ômega 3, 6, 9 e vitamina E. O óleo de gergelim (também conhecido como óleo de sésamo) dá um toque especial a receitas orientais e mediterrâneas, além do uso em peixes, frangos, vegetais, arroz, massas ou saladas. Possui 91 calorias por colher de sopa. 

Óleo de amendoim

Esse é o óleo com maior ponto de saturação - 220ºC, contra os 180ºC dos demais óleos. Por isso, é fortemente recomendado para frituras. O óleo de amendoim, que tem 88 calorias por colher de sopa, é utilizado no preparo de vegetais, aves, carnes e refogados. Porém, tome cuidado com o seu sabor característico, que pode interferir no prato.

Óleo de milho

Essa opção também é importante fonte de ômega 3 e 6. Apesar desse óleo ser um pouco mais calórico que os demais (95 calorias por colher de sopa), tem baixo teor de gorduras saturadas. Sua utilização na cozinha é no preparo de doces e massas, sendo o queridinho da confeitaria. 

Azeite de oliva

Além de saboroso, o azeite de oliva ajuda na saúde do coração, devido ao seu alto teor de ácidos monoinsaturados e vitamina E. Ele é aconselhável ser utilizado no final da preparação, pois ao ser submetido às altas temperaturas, sua estrutura molecular se modifica, tornando-se uma gordura saturada. É uma ótima pedida para saladas e pratos frios e tem 89 calorias por colher de sopa. 

Azeite de dendê

Esse é o menos benéfico para a saúde. Mesmo rico em vitamina E, tocoferóis e tocotrienóis (que atuam como antioxidantes), além de betacaroteno e vitamina A, o azeite de dendê é o que possui maior teor de gorduras saturadas. Ele é mais apropriado para a fabricação de margarina, devido à consistência e à capacidade de não rancificar, ou seja, não se decompor. Também é excelente no preparo de frituras, além de ser utilizado na produção de pães, bolos, tortas, biscoitos finos, cremes, etc. Possui 89 calorias por colher de sopa.

Óleo de coco

Versátil e gostoso, o óleo de coco pode ser usado quente ou frio em uma gama de receitas, como temperos de saladas, arroz, massas, doces, grelhados e assados. É rico em antioxidantes, ácidos graxos e vitamina E. Conta com 90 calorias por colher de sopa. 

Óleo de algodão

Esse óleo, que vem da semente do algodão, é um poderoso antioxidante, rico em vitamina E. Ao contrário dos outros óleos vegetais, ele mantém suas propriedades mesmo após o aquecimento e, por isso, é apropriado para frituras. É muito utilizado pela indústria de alimentos para o preparo de outros óleos, molhos para saladas, maioneses e marinados. Uma colher de sopa apresenta 90 calorias.


Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …