Pular para o conteúdo principal

DIETA ANTI-INFLAMATÓRIA : A INFLAMAÇÃO NO CORPO PREJUDICA A PERDA DE PESO

Benefícios da Dieta Anti-Inflamatória

Dieta Anti-Inflamatória

Inflamação no corpo prejudica processo de perda de peso


Quando dietas e exercícios parecem não funcionar, suspeite de alimentos que podem desencadear uma inflamação no organismo. A inflamação causada por alimentos é um processo silencioso e atinge inicialmente as células adiposas. A inflamação destas células favorece novos estoques de gordura e se transforma em um ciclo vicioso. Capa da Boa Forma deste mês, a dieta anti-Inflamatória para emagrecer é eficaz, e ainda evita cair no efeito sanfona.

Como Funciona?

Escolher os alimentos ingeridos por dia de acordo com as calorias que possui é uma fórmula que funciona. O que poucos sabem é que inflamações no corpo podem ser responsáveis pelo ganho de peso e pelo efeito sanfona. A dieta anti-Inflamatória consiste em classificar alimentos que possuem anti-inflamatórios naturais para que sejam mais consumidos dos que os que possuem uma tendência inflamatória maior.

Como Fazer a Anti-Inflamatória?

Os alimentos estão divididos por em uma tabela de Fator Inflamatório (FI) positivo e negativo. O FI positivo são os alimentos considerados como anti-inflamatórios, combatem a inflamação, deixam o corpo mais apto a perder peso, a ainda traz benefícios como ajudar a evitar doenças, celulites e rugas. Já os FI negativo são os mais propensos a causar inflamações nas células, que acabam tendo dificuldades em eliminar as toxinas. Para fazer esta dieta basta equilibrar os dois FI’s, não há restrição apenas moderação.
Por exemplo, Batata-doce +210; Cereal matinal light rico em fibras +4; Espaguete integral cozido -33; Arroz branco -172. Os que possuem um sinal “+” são anti-inflamatórios, e os de sina negativo são mais inflamatórios.

Tabela de Fator Inflamatório

Negativo:

Carboidratos e Cereais integrais: 
  • Arroz parbolizado cozido: -123
  • Arroz integral cozido: -103
  • Aveia: -84
  • Batata: -70
  • Pão de forma integral: -72
  • Espaguete integral cozido: -33
Proteínas
  • Bacon: -99
  • Bife magro: -2
  • Carne de porco: -133
  • Peito de frango: -9
  • Ovo: -43
  • Peito de peru: -16
Leites e derivados
  • Cream cheese: -260
  • Leite desnatado ou semi: -43
  • Iogurte natural desnatado: -4
  • Manteiga: -720
  • Mussarela: -14
  • Ricota: -69
Frutas
  • Abacaxi: -22
  • Ameixa: -46
  • Banana: -215
  • Figo: -13
  • Laranja: -65
  • Maçã: -50
  • Mamão papaia: -3
  • Melão: -3
  • Morango: -3
  • Pera: -4
  • Pêssego: -45
Vegetais
  • Berinjela: -3
Sementes oleaginosas e leguminosas
  • Ervilha: -30
  • Lentilha: -2
  • Nozes: -158
  • Noz-moscada: -17

Positivo:

Proteínas
  • Atum: 464
  • Bacalhau (lavado e salgado): 212
  • Camarão: 10
  • Filé de peixe: 31
  • Salmão: 601
Leites e derivados
  • Queijo cottage: 9
Frutas
  • Abacate: 52
  • Acerola: 340
  • Goiaba: 104
  • Limão: 38
  • Uva rubi: 53
Vegetais
  • Alface: 52
  • Alho: 4939
  • Almeirão: 46
  • Beterraba: 8
  • Brócolis: 56
  • Cebola: 387
  • Cenoura: 193
  • Couve: 24
  • Espinafre: 78
  • Nabo: 136
  • Pepino: 4
  • Pimentão vermelho: 276
  • Rabanete: 24
  • Repolho: 9
  • Tomate: 1
Soja e derivados
  • Soja: 29
  • Leite de soja: 10
Gorduras
  • Azeite de oliva: 73
  • Óleo de canola: 72
Oleaginosas e leguminosas
  • Amêndoa sem sal: 312
  • Castanha-do-pará: 146
  • Feijão: 18
  • Semente de linhaça: 26 Fonte

Cardápios

O cardápio diário desta dieta possui diversas opções de combinações, basta conhecer o potencial inflamatório de cada alimento e equilibrá-lo. Um exemplo de cardápio é composto por:
Dieta anti-inflamatória
  • Café da manhã – 300 ml de leite soja batido com 1 maçã, linhaça torrada 10g, aveia 10g.
  • Lanche – Chá verde, 2 fatias de peito de peru.
  • Almoço – Arroz integral – 3 col. de sopa, Grão-de-bico, Sardinha assada, Escarola refogada com vagem, cebola, tomate, alface, brócolis.
  • Lanche – 1 torrada integral com tofú temperado com orégano, café preto com adoçante.
  • Jantar – almôndegas de soja acebolada ou Salmão grelhado, salada de almeirão e espinafre com cenoura cozida no vapor,1 taça pequena de vinho tinto.
  • Na ceia – Chá de camomila com adoçante,  2 castanha do pará ou iogurte natural desnatado

Quantos Quilos Posso Perder com a Anti-Inflamatória?

A dieta Anti-Inflamatória assim como qualquer outra dieta não é fácil, mais ela emagrece mesmo. Seguindo corretamente é possível perder 5Kg em 11 dias. Em alguns meses é possível ter perdido mais de 15Kg.

Alimentos Permitidos

Todos os alimentos são permitidos na dieta Anti-Inflamatória, apenas é preciso verificar o fator inflamatório de cada uma e criar um cardápio equilibrado. Quanto menos alimentos inflamatórios melhor.

Alimentos Proibidos

Não há alimentos proibidos nesta dieta. Os alimentos considerados inflamatórios não devem ser retirados do cardápio, apenas equilibrados, e consumidos em menores quantidades.

Alimentos Anti-Inflamatórios

Encontramos esta reportagem sobre alimentos anti-inflamatórios que pode ser muito útil na escolha dos alimentos:

Reportagem

Dicas

O canal Como Fazer criou um vídeo muito interessante com curiosidades e dicas para fazer a dieta anti-inflamatória:

Resultados

Combater a inflamação no corpo é uma forma de preservar a saúde. Entre as dicas desta dieta, a principal é começar o quanto antes, quanto mais demora mais difícil é perder peso. Os exercícios físicos e visitas ao médico devem ser feitos em conjunto com a dieta.
Fonte:http://www.portaldieta.com.br/dieta-anti-inflamatoria/

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

TIPOS DE SAIS USADOS NA CULINÁRIA E SUAS PROPRIEDADES

Tipos de Sais e suas Diferenças
Nós sabemos que o sal é um nutriente obrigatório na dieta de qualquer pessoa, todos precisam de sal para viver, mas é preciso muito cuidado no consumo do sal. O cloreto de sódio é responsável por males perigosos como hipertensão e doenças cardiovasculares. Existem alguns tipos de sal e acredite, muitos podem substituir o sal de mesa refinado, o vilão desta história toda! Saiba das diferenças. Sal refinado ou de mesa: É o mais comum e o mais usado no preparo de alimentos. É dissolvido e recristalizado a temperatura e pressão controladas em instalações industriais. De acordo com as leis brasileiras, o sal de cozinha deve ser acrescido de iodo para se evitar o bócio. Light: o sal light foi criado para diminuir a quantidade de sódio consumido, já que este mineral adere à parede das artérias, contribuindo para elevar a pressão sanguínea. O sal light possui menos da metade de sódio encontrada no sal branco refinado. No entanto, o sabor é um pouco amargo. Flor de …

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …