Pular para o conteúdo principal

O TODO NÃO CURADO,O PROBLEMA RETORNARÁ !

O todo não foi curado? O problema retornará!

O todo não foi curado? O problema retornará!


Conceição Trucom *

Muitas pessoas me escrevem perguntando sobre uma receita ou alimento para curar alguma doença. Relatam: estou com pressão alta, com problema de pele, de próstata, de coração, insônia, e por aí vai.
E as pessoas seguem nesta ilusão de que a solução está na cura de sintomas, de partes. A busca pela cura pontual é uma perda de tempo, um engano, uma expectativa falsa.
A meta verdadeira é focar em um estado de saúde plena e não simplesmente neutralizar um sintoma. A cura está no TODO, não existe curar um órgão, um sistema. Quando curamos pontualmente e o todo não foi curado, o problema retornará, às vezes agravado.
Arnold Ereth escreveu no seu livro Saúde pela Alimentação: a enfermidade é uma reação de todo o corpo para eliminar escórias, mucos e toxinasE todo este lixo não só acidifica como mantém o organismo ácido e denso, uma prisão com ação plural contra a saúde plena:
- as toxinas, mucos e venenos são escudos para que a nutrição e vitalidade alcance as células. Ou seja, a pessoa intoxicada pode se encher de “coisas boas”, mas que não conseguem acessar com eficiência e constância o local doente;
- a condição ácida desvitaliza as células, órgãos e sistemas. Os que estão em pior condição pedem ajuda aos demais como num efeito dominó. A manutenção desta condição metabólica por largo tempo vai deprimindo todo o sistema de defesa. O corpo como um TODO entra em crise.
Este é o motivo pelo qual bato sempre na mesma tecla: para sair deste círculo vicioso somente a prática da Desintoxicação DIÁRIA, pois ela é a garantia da reconstrução, do resgate do estado natural da saúde plena. Diário porque são anos de intoxicação e maus hábitos, camadas e camadas de escudos. Por quanto tempo? Por toda a vida se possível.
A alimentação desintoxicante funciona como um tripé que resgata e sustenta a nova vida: desintoxicação, alcalinização e vitalização. Ela é a fonte que viabiliza e sustenta tudo de mais importante que desejamos e valorizamos em nossa vida. Confira na figura abaixo.
http://www.docelimao.com.br/images/desintoxicacao-nascente-tudo.JPG
(*) saúde plena = todos os níveis da consciência
Você quer curar uma doença? Melhorar seu sono? Seu Humor e Afetividade? Sua vitalidade? A concentração e inteligência? Mudar sua vida? Então este é o começo, meio e fim: desintoxicar-se!
Mas me indicaram a acupuntura, o floral, a folha de graviola, o chá verde, a massagem shiatsu, a meditação, a natação, o RPG, o escambau do periquito. O que você acha?
Eu não acho, eu tenho certeza: tudo isso só vai surtir efeito pleno e rápido NUM ORGANISMO DESINTOXICADO, ALCALINO E REVITALIZADO.
Fora isso: perda de tempo, dinheiro e energia. 
E o mais impressionante: a alimentação desintoxicante você pode e deve praticar em casa, se alimentando saudavelmente, gastando e consumindo menos alimentos vazios, caros, industrializados, embalados com toneladas de lixo planetário.
Numa mesma cajadada você estará sendo mais conectado com a natureza, com as ações ecológicas, com você.
Use o seu discernimento e bom senso, pois já daí começa a sua saúde plena, a sua prosperidade.
E mais, você quer se curar? Então pare de se acidificar. Quanto mais indigesto um alimento, quanto maior o trabalho digestivo, mais rápida e intensa a acidificação do organismo.
Quanto mais cozido, processado ou de origem animal o alimento, mais o organismo se estressará para digeri-lo. Portanto, se a pessoa está doente, esse estresse não só dificulta a cura, como aumenta a doença.
Sempre afirmo: quando não estamos doentes, temos tempo; mas quando estamos doentes não temos tempo.
Fonte:https://www.docelimao.com.br/site/desintoxicante/principios/68-o-todo-nao-foi-curado-o-problema-retornara.html

Postagens mais visitadas deste blog

OVOS - QUANTOS POSSO COMER POR DIA ?

Ovos — Quantos Posso Comer por Dia?

Os ovos são uma fonte ampla­mente disponível, barata e ver­sátil em ter­mos de pro­teí­nas, cál­cio e vit­a­m­i­nas. Eles tam­bém são fre­qüen­te­mente asso­ci­a­dos a efeitos adver­sos como prob­le­mas de coles­terol e dia­betes. No entanto, a pesquisa atual mostra que o con­sumo mod­er­ado de ovos pode ser seguro e bené­fico para adul­tos saudáveis. A ingestão diária depen­derá de uma série de fac­tores, incluindo a história da saúde, sexo e nível de activi­dade da pessoa.


Nutrição

Famosos por seus altos níveis de pro­teína e cál­cio, os ovos con­têm uma série de vit­a­m­i­nas e min­erais impor­tantes. Um único ovo cozido grande tem ape­nas 78 calo­rias, mas ofer­ece 6,29 g de pro­teína, 25 mg de cál­cio, 0,59 mg de ferro e 112,7 mcg de col­ina. O ovo con­tém 22 mcg de ácido fólico, 260 UI de vit­a­m­ina A, 44 UI de vit­a­m­ina D e 176 mcg de luteína e de zeax­an­tina, bem como peque­nas quan­ti­dades de muitas das vit­a­m­i­nas do com­plexo B.
Coles­…

ALOE VERA : A MARAVILHA PROIBIDA

Aloe Vera: A Maravilha ProibidaAloe Vera é geralmente chamada de a planta milagrosa, a cura natural, dentre outros nomes que sobreviveram por 4.000 anos dentro dos quais essa planta tem beneficiado a humanidade. George Ebers em 1862 foi o primeiro a descobrir o uso da Aloe na antiguidade em um antigo manuscrito egípcio datado de 3500 AC, o qual foi de fato uma coleção sobre ervas medicinais. Outros pesquisadores desde então descobriram que a planta era usada também pelos chineses e indianos antigos. Médicos gregos e romanos como Dioscorides e Plínio usavam Aloe obtendo maravilhosos efeitos e legendárias sugestões que persuadiram Alexandre O Grande a capturar a ilha de Socotra no Oceano Índico com o intuito de obter sua rica plantação de Aloe para curar seus soldados feridos nas guerras. As rainhas egípcias Nefertiti e Cleópatra taxaram grandiosamente a Aloe como sendo o melhor tratamento de beleza. Naqueles tempos beleza e saúde estavam intimamente ligadas, muito mais que estão atualme…

O QUE SÃO BIOFLAVONÓIDES ?

São pigmentos vegetais hidrossolúveis, que dão cor às cascas, caules, flores, folhas, frutos, raízes e sementes das plantas, cujas variantes catalogadas já somam mais de 1.200, dividas em inúmeros subgrupos – flavonas, flavonóides, flavononas, isoflavonas etc.      Os bioflavonóides foram descobertos pelo Prêmio Nobel Albert Szent-Gyorgyi durante o processo de tentativa de isolar a vitamina C. A primeira propriedade por ele observada foi a ação protetora que exerciam sobre a capilaridade ao interromper o sangramento das gengivas. Estudos subseqüentes mostraram, no entanto, que os bioflavonóides não respondiam às definições das vitaminas, assim como não era possível identificar sintomas típicos para sua deficiência – razões alegadas pelo FDA, em 1968, para declará-los terapeuticamente ineficientes e proibir a sua prescrição médica. Esses argumentos, porém, não foram suficientes para interromper as pesquisas, que logo constataram a interdependência dos bioflavonóides com a vitamina C – …