Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2016

A IMPORTÂNCIA DO DETOX NA ASCENSÃO DO CORPO FÍSICO - APRENDENDO A DESINTOXICAR -CONCEIÇÃO TRUCOM

A IMPORTÂNCIA DO DETOX NA ASCENSÃO DO CORPO FÍSICO - Aprendendo a desintoxicar
Texto baseado no livro:
Alimentação Desintoxicante  Conceição Trucom – Edição Independente
Aprendendo a nos desintoxicar descobriremos os segredos da saúde plena. Aprenderemos a prevenir doenças e a evitar os estimulantes artificiais, que mascaram tudo com a falsa idéia de gerar prazer.

Quanto melhor nos sentimos, mais procuramos meios naturais para nos equilibrarmos (sol, água, alimentos vivos, atividade física, lazer, respiração, etc.). Recorrer às drogas que causam dependência e arruínam a saúde não pode ser considerada uma atitude espiritual.

Quanto mais intoxicados estamos, mais precisamos de estimulantes – cada vez mais fortes – para “manter” o equilíbrio.Qualquer desequilíbrio no nosso corpo físico muda a nossa disposição e provoca distúrbios emocionais. Qualquer emoção provoca uma descarga de adrenalina no sangue – reação ao stress. Isso cria um bloqueio das funções de eliminação do corpo, elevando o níve…

PERDA MUSCULAR NA TERCEIRA IDADE: ALIMENTAÇÃO E ATIVIDADE FÍSICA PODEM FAZER MUITA DIFERENÇA

PERDA MUSCULAR NA TERCEIRA IDADE: ALIMENTAÇÃO E ATIVIDADE FÍSICA PODEM FAZER MUITA DIFERENÇASão completamente desaconselhados o excesso de vitaminas, o emprego de hormônios masculinos e o uso de GH, nesta etapa da vida

A obesidade continua sendo o maior problema nutricional das sociedades desenvolvidas, mas, após a sexta década de vida, o peso geralmente se estabiliza e o que vemos é uma tendência inversa. “As pessoas começam a perder peso e uma estrutura vital que embeleza, sustenta e ajuda no equilíbrio do corpo humano: massa muscular. Com isso, além da perda de peso ocorre também a redução progressiva da força muscular”, afirma a endocrinologista Ellen Simone Paiva, diretora do Citen, Centro Integrado de Terapia Nutricional. 
A massa magra é um dos componentes mais nobres do nosso corpo. É composta pelo tecido ósseo, água corporal e proteína muscular. Todos esses elementos vão sendo reduzidos com o avançar da idade e sofrem uma queda percentual muito maior, quando uma pessoa acima de…

ALIMENTAÇÃO ADEQUADA EM PROTEÍNAS É FUNDAMENTAL PARA EVITAR A PERDA MUSCULAR.

ALIMENTAÇÃO ADEQUADA EM PROTEÍNAS É FUNDAMENTAL PARA EVITAR A PERDA MUSCULAR.Postado por ALIMENTO, NUTRIENTE E ANTIOXIDANTEquarta-feira, 29 de junho de 2016 
Ter e manter um bom índice de massa magra não é apenas questão de estética, a perda muscular surte efeitos negativos que vão muito além da aparência: músculos influenciam sob a capacidade movimentação, de resistência à esforços e nas funções metabólicas do organismo. A degradação acentuada desses tecidos pode prejudicar a execução de tarefas cotidianas devido a redução da força, além de deixar o corpo mais vulnerável à lesões e fraturas. Dentre os diversos fatores que podem influenciar na capacidade do organismo em manter essas estruturas, o envelhecimento é uma das questões mais relevantes: com o passar dos anos, desenvolver e manter tecido muscular se torna cada vez mais difícil. Essencial na prevenção e no enfrentamento dessa deterioração, uma alimentação saudável rica em proteínas é capaz de fornecer ao organismo nutrientes es…

IMPORTÂNCIA DA VITAMINA D NA TERCEIRA IDADE

MAIS DE METADE DOS IDOSOS TÊM DEFICIÊNCIA DE VITAMINA D.Postado por ALIMENTO, NUTRIENTE E ANTIOXIDANTE Mais de 50% dos idosos brasileiros têm falta de vitamina D, concluiu uma pesquisa do Delboni Medicina Diagnóstica divulgada nesta segunda-feira (17). A análise usou como amostra os 2.735 exames feitos entre os dias 20 de junho e dez de setembro de 2012, com pacientes acima de 60 anos. A pesquisa detectou que 53,6% das mulheres e 53,4% dos homens têm necessidade de reposição desta vitamina. De acordo com a responsável pela pesquisa, a endocrinologista Myrna Campagnoli, os valores de referência usados em exames de vitamina D são: -deficiência para menos de 20 ng/mL -insuficiência para 20 a 30 ng/mL -normal ou suficiência para 30 a 100 ng/mL -hipervitaminose (excesso) para acima de 100 ng/mL Entre as pacientes, 24% apresentou deficiência, 30,3% insuficiência, 44,8% suficiência e 0,6% hipervitaminose. Já no público masculino, 21,4% apresentou deficiência, 32% insuficiência, 46,3% suficiência e …